Províncias

Chinguar faz da saúde bandeira do progresso

Sérgio V. Dias| Chinguar

Desenvolvimento e reconstrução são palavras em voga no Chinguar, um dos nove municípios do Bié. O município tem novas infra-estruturas sociais básicas inseridas no âmbito do Programa Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Fome e à Pobreza (PIDRCFP).

Sector da Saúde conheceu melhorias substanciais com a entrega de viaturas que permitiram realizar consultas em ambulatório
Fotografia: Eduardo Pedro |

Entre as novas estruturas constam três casas em Cassenge, três em Lomene e seis em Chimbalandongo. Há a destacar também os mercados rurais das aldeias do Chitata e Canjamba.
 O município do Chinguar tem igualmente duas residências para os magistrados.
Abílio Camuco, Procurador-Geral Adjunto no Chinguar, expressou a sua satisfação pelo facto do governo proporcionar condições condignas aos quadros da função pública. “Bem acomodados, os magistrados exercem melhor a sua actividade”, referiu.
A escola “22 de Novembro” do primeiro ciclo do ensino secundário do Chinguar tem agora uma nova imagem, depois de ter sido reabilitada. Conta com oito salas, uma para professores, quatro casas de banho, gabinete para o director e secretaria.
No presente ano lectivo foram matriculados 1.281 alunos dos quais 565 do sexo feminino, que estão distribuídos por três turnos: manhã, tarde e noite.
A escola conta com 82 funcionários, dos quais 60 professores. Durante a visita à escola do governador do Bié, Álvaro Manuel de Boavida Neto, os alunos expressaram numa mensagem que a reabilitação permite mais qualidade de ensino e de aprendizagem. O sector da Saúde conhece também melhorias substanciais. Agostinho Calungo, chefe da Repartição Municipal de Saúde do Chinguar sublinhou que a entrega de novas viaturas permitiu melhorar a actividade dos profissionais do sector, sobretudo nas consultas ambulatórias às comunidades que vivem a mais de 30 quilómetros da sede municipal.

Viaturas distribuídas

Entre as viaturas distribuídas à Repartição de Saúde do município do Chingua consta uma ambulância para transporte dos doentes em estado grave.  No Chinguar existem 14 unidades sanitárias em pleno funcionamento.
Cinco estão localizadas na comuna de Cangoti, três no Cutato e seis na sede municipal. Além destas, existem uma outra que está em conclusão, na comuna do Cutato, que vai permitir estender a rede sanitária a uma população com mais de 40 mil habitantes.
Agostinho Calungo sublinha que a assistência médica às comunidades está num nível razoável mas existe um défice de recursos humanos. O município do Chinguar tem cinco médicos, dois ginecologistas, dois cirurgiões e um de medicina interna. São necessários pelo menos mais 68 técnicos de Saúde em várias especialidades, médicos para cobrir as áreas de pediatria, medicina e interna, cirurgia, ortopedia e anestesia.
 
Deficiente e idosos

 
A Direcção do Ministério da Assistência e Reinserção Social (MINARS) distribuiu meios a pessoas portadoras de deficiência e idosos do município do Chinguar. Do lote contemplado de materiais constam 100 muletas, 20 cadeiras de rodas, dez conjuntos de utensílios de cozinha, seis de material de primeiros socorros, quatro de recauchutagem e três de canalização.
As pessoas vulneráveis também receberam ferramentas para a agricultura, corte e costura, de moagem e electricidade.
Por ocasião da deslocação ao Chinguar, acompanhado de membros do governo do Bié, Boavida Neto disse que “os nossos problemas gravitam em torno do conhecido, logo as soluções estão ao nosso alcance. A questão está como fazer, com perfeição e oportunidade”, disse.
O governador da província do Bié frisou que os problemas estão bem sumariados nas comunidades e entre os que merecem prioridade apontou os da habitação, saúde, educação, energia, água, saneamento, ambiente, estradas, emprego e registo civil.
A este rol de problemas juntam-se os inerentes à agricultura, indústria, segurança e tranquilidade pública, dinamização do comércio rural e urbanização.
“São esses os nossos problemas. As populações exigem mais equidade na sua solução e na redistribuição da riqueza”, disse o governador.
Com uma extensão de 3.054 quilómetros quadrados, o município do Chinguar é limitado a Norte pelo município de Cunhinga, a Leste por Chitembo, a Noroeste pelo Cuito e a Sul pelo Cachiungo, este último pertencente à província do Huambo.
A população do município, de 120 mil habitantes, dedica-se à actividade agrícola.

Tempo

Multimédia