Províncias

Chitembo relança agricultura

Sérgio V. Dias |

A grande estratégia do Executivo na diversificação da economia no país ganha impacto em Chitembo, com o relançamento da actividade agrícola. Deste modo, as autoridades do município circunscrito ao corredor Sul da Província do Bié apostam no fomento do sector através das escolas de campo e criação de associações e cooperativas, o que permite garantir o combate à fome.

Estratégia do Executivo na diversificação da economia ganha impacto com o relançamento da actividade agrícola
Fotografia: Santos Pedro | Edições Novembro

As principais acções desenvolvidas no município do Chitembo incidem na agricultura familiar, por intermédio dos pequenos produtores e o fomento actividade agropecuária.
A exploração de diamantes e da madeira, de forma tímida, desempenha um papel crucial no processo de diversificação da economia.
Nestes 15 anos de paz, houve grandes realizações a nível do Município de Chitembo, como a recuperação das vias de acesso, que permitiram a ligação entre a capital do Bié, Cuito, a sede municipal e as comunas.
Ainda no quadro do processo de reconstrução e requalificação, foram construídos 200 fogos habitacionais, dos quais 150 na sede municipal e 50 nas comunas, além da construção de nove residências para técnicos.
No quadro do processo da autoconstrução dirigida, foram erguidas 264 residências de carácter definitivo em toda a extensão do Município do Chitembo.
Para este ano, está ainda prevista a conclusão de dez casas sociais na comuna de Soma Cuanza e outras duas para os técnicos do Hospital de Catota.
O município do Chitembo dispõe de grandes reservas fundiárias e nos dois últimos anos, em função das solicitações, foram distribuídos pela Administração 188 parcelas destinadas para a autoconstrução dirigida.

Saúde e Educação


O administrador municipal de Chitembo, Daniel Mucanda Mutumba Chilunga, disse que em relação ao sector da Saúde há vários projectos e informou que foram construídas 17 unidades sanitárias, o que permitiu a expansão dos serviços de assistência médica e medicamentosa.
Com base na implementação do Programa dos Cuidados Primários de Saúde, foi possível ampliar a rede sanitária. Hoje, Chitembo conta, além das 17 unidades construídas, com dez salas de parto. O número de técnicos também aumentou, sobretudo no programa antivectorial.
Na região, foram criadas as cadeias de frio em algumas unidades sanitárias, o que permite realizar campanhas de vacinação.
No que respeita à Educação, foram erguidas 19 escolas definitivas e outras sete melhoradas. Existem ainda 54 unidades estudantis de carácter precárias. Neste ano lectivo foram matriculados  32.854 alunos.
Dos alunos que ingressaram no sistema de ensino neste ano lectivo, 28.175 são do ensino primário.

Porém, apesar de terem sido acoplados mais alunos aos vários ciclos escolares nos últimos tempos, a Repartição municipal de Educação do Chitembo controla um universo de 2.336 crianças sem acesso ao sistema de ensino devido à falta de professores.

Estradas e água


O administrador municipal, do Chitembo, Daniel Mucanda Chilunga, reconheceu haver avanços no processo de recuperação de estradas, mas disse serem necessários mais esforços para a recuperação das vias de acesso às comunas e lugares de produção. No sector da energia eléctrica, o município conta com grupos geradores na sede e nas comunas.

Quanto ao abastecimento de água, existem no município vários sistemas construídos em todas as comunas que permitem o fornecimento do produto às populações. Está em curso na sede municipal a construção do sistema de abastecimento de água, que vai beneficiar cerca de 32.900 habitantes.

Sector turístico


A nível do sector do Turismo, o município de Chitembo é hoje uma referência nacional por estar localizado no berço do rio Cuanza.
A comuna de Mumbué, local onde se situa a nascente do rio Cuanza, é visitada por pessoas de diferentes latitudes do país mas não dispõe de nenhuma infra-estrutura construída para desenvolver o sector. Além da nascente do Cuanza, a região tem outros atractivos turísticos, como as quedas dos rios Cusseque e Cacuchi, assim como as da Mbamba. O rio Cutato dos Nganguela, a Lagoa do Luatchissi e Pedras do rio Tchilia Vussamo são também locais de interesse turístico.
Localizado a cerca de 150 quilómetros a sul do Cuito, capital da Província do Bié, o município de Chitembo incluia as comunas de Mumbué, Soma Cuanza, Mutumbo, Cachingues e Malengue.

Tempo

Multimédia