Províncias

Chuva no Cuito mata e danifica tectos de casas

Mário de Carvalho | Cuito

Uma pessoa morreu e outra ficou ferida, no Cuito, província do Bié, em consequência das chuvas, acompanhadas de fortes ventos e granizo, informou ontem o Serviço de Protecção Civil e Bombeiros.

Uma pessoa morreu e outra ficou ferida, no Cuito, província do Bié, em consequência das chuvas, acompanhadas de fortes ventos e granizo, informou ontem o Serviço de Protecção Civil e Bombeiros.
Joaquina Vissapa Cassinda, com perto de 40 anos, encontrou a morte quando se encontrava dentro de casa, no bairro Cavanga, que foi totalmente destruída pelas chuvas.
Além da vítima mortal, as chuvas provocaram ainda o ferimento de um funcionário da Unidade de Protecção Civil e Bombeiros, colocado no aeroporto local, quando o tecto da referida infra-estrutura desabou parcialmente, por força do vento.
As chuvas destruíram ainda, por completo, o tecto de seis casas dos bairros Catemo e Cavanga, além de devastar 95 lavras, nos arredores do Cuito.
A queda de uma árvore, na rua Joaquim Kapango, que condicionou o trânsito por algumas horas, foi outra das consequências. />O Serviço de Protecção Civil e Bombeiros foi ainda chamado a efectuar a remoção de um cadáver, na localidade de Cachingues, município do Chitembo.
Além do cadáver de Adelino Dande, 28 anos, durante o período de 28 de Janeiro a 4 de Fevereiro, os bombeiros efectuaram seis evacuações de pacientes para o Hospital Provincial do Bié, em consequência de acidentes de viação, agressões físicas e patologias diversas.
Neste período, ocorreram três incêndios no município do Cuito, originados por fogo posto, negligência e curto-circuito, com prejuízos avaliados em 475 mil kwanzas.
Um enxame de abelhas foi igualmente neutralizado, momentos depois dos insectos terem invadido um autocarro, no dia 2 de Fevereiro, na Rua Sagrada Esperança, no Cuito,  capital do Bié, sem ataques a pessoas.

Tempo

Multimédia