Províncias

Chuvas ameaçam interditar troço Cachiungo/Chinguar

Justino Victorino/ Catchiungo

A circulação rodoviária entre os municípios do Catchiungo, na província do Huambo, e do Chinguar, no Bié, poderá ficar interdita, devido as chuvas fortes que estão a danificar a passagem hidráulica no troço sobre o rio Lutamo, na Estrada Nacional 250, região vulgarmente conhecida por quilómetro 66.

Muitas estradas no interior do país estão a ficar intransitáveis por falta de verbas das entidades de direito para a reabilitação
Fotografia: Edições Novembro

A governadora do Huambo, Joana Lina, deslocou-se ao local, onde foi informada pelo chefe do Instituto Nacional de Estradas de Angola (INEA) local sobre as condições da ponte hidráulica.

Adelino Jacinto advertiu à governadora que, se não forem tomadas medidas urgentes para se inverter o quadro, a via poderá ficar interdita a curto prazo, já que as chuvas continuam a cair com grande intensidade. “Temos de fazer trabalhos urgentes para a contenção de terra e a substituição das manilhas”, como medidas para impedir a cedência da ponte”, alertou o técnico à governadora provincial.
“Neste momento”, explicou Adelino Jacinto, “a via depara-se com um abatimento de terra na zona da passagem hidráulica, no interior das manilhas de tubos, com diâmetro de dois metros cada, onde se constatou que os três tubos estão a ceder por estarem corroídos, apontando que a situação poderá condicionar também a circulação de pessoas e bens entre as províncias vizinhas do Bié e do Cuando-Cubango”.
Os técnicos do Instituto Nacional de Estradas de Angola estão a realizar trabalhos paliativos, como a remoção dos tubos para conter a progressão dos danos na passagem hidráulica. No troço rodoviário, segundo Adelino Jacinto, houve um assentamento na passagem hidráulica que originou a corrosão.
“Nos próximos dias será aberto um concurso público para a realização dos trabalhos que se impõem neste troço. As empresas interessadas terão de apresentar propostas para a construção de uma nova passagem hidráulica e de um desvio provisório”, adiantou.

Tempo

Multimédia