Províncias

Chuvas desalojam famílias no Cuito

Mário de Carvalho | Cuito

Pelo menos quatro famílias ficaram sem abrigo, em consequência do derrube total das suas residências pelas fortes chuvas, que se abatem sobre o Cuito, informou o Serviço provincial de Protecção Civil e Bombeiros no Bié.

Pelo menos quatro famílias ficaram sem abrigo, em consequência do derrube total das suas residências pelas fortes chuvas, que se abatem sobre o Cuito, informou o Serviço provincial de Protecção Civil e Bombeiros no Bié.
O alastramento da ravina no bairro da Câmara, provocado pela força da água da chuva, foi um factor que facilitou a destruição total das referidas casas. A par destas, duas outras, situadas nos bairros Catemo e Cambulucuto, no município do Cuito, ficaram sem tecto.O Serviço de Protecção Civil e Bombeiros prestou ainda ajuda a 40 pessoas que ficaram feridas, em consequência da colisão de dois comboios, no passado dia 16, no município do Cuemba.
A Protecção Civil salienta que um dos comboios do acidente levava inertes para a manutenção da linha férrea, enquanto o outro transportava 281 passageiros, provenientes da província do Moxico.No período entre 11 e 18 de Fevereiro, os bombeiros efectuaram oito evacuações de pacientes para o Hospital Provincial. Os mesmos foram vítimas de acidentes de viação, agressões físicas e patologias diversas. Os bombeiros extinguiram, ainda, no mesmo período, dois incêndios de pequenas proporções, sendo um causado por fogo posto num contentor de resíduos sólidos, e outro por curto-circuito, numa residência, cujos prejuízos foram avaliados em 65 mil kwanzas.Foram ainda realizadas duas protecções e uma assistência a aeronaves, no aeroporto Joaquim Kapango, do Cuito, quando estas eram reabastecidas de combustível.

Tempo

Multimédia