Províncias

Chuvas destroem no Cuito centenas de salas de aulas

João Constantino | Cuito

As chuvas que caíram no final do ano passado sobre a cidade do Cuito, capital da província do Bié, destruíram 262 salas de aula. A situação coloca 36 mil alunos em risco de perderem o presente ano lectivo, por falta de espaço para aprenderem a ler e a escrever.

As chuvas estão a destruir muitas infra-estruturas de impacto social na província do Bié
Fotografia: Jornal de Angola

As chuvas que caíram no final do ano passado sobre a cidade do Cuito, capital da província do Bié, destruíram 262 salas de aula. A situação coloca 36 mil alunos em risco de perderem o presente ano lectivo, por falta de espaço para aprenderem a ler e a escrever.
A informação foi avançada segunda-feira, pelo chefe de Repartição da Educação do Cuito, Ângelo Chissule. O responsável adiantou que mesmo que não percam o ano lectivo, estes alunos das escolas do primeiro ciclo podem estudar em condições não apropriadas.
“As chuvas que caíram no final do ano passado e continuam a cair sobre a cidade do Cuito destruíram 262 salas de aula. A inoperância destas salas de aula pode deixar cerca de 36 mil alunos fora do sistema de ensino no presente ano lectivo”, disse.O responsável da educação no município do Cuito afirmou que o governo já está informado e trabalha já para reverter a situação. “Vamos necessitar de chapas e o apoio da comunidade para podermos levantar as paredes. Anualmente são muitas as salas que desabam como resultado das chuvas que caiem sobre a cidade do Cuito. Quer o nosso governo, quer a administração do Cuito estão atentos para dar resposta a essa situação”, disse Ângelo Chissule.
Quanto ao aproveitamento escolar do ano findo, o responsável local da Educação considerou como exitoso. No tocante às desistências, Ângelo Chissule afirmou que no presente ano, a nível das escolas do primeiro ciclo do ensino primário, estiveram abaixo dos cinco por cento dos alunos matriculados.

Tempo

Multimédia