Províncias

Circulação de pessoas e bens condicionada por desabamento de ponte do rio Katemo

A ponte de madeira sobre o rio Katemo, nos arredores da cidade do Cuito, no Bié, desabou na terça-feira, devido às fortes chuvas que se abatem sobre a região e pela falta de manutenção, impossibilitando a circulação entre a cidade e os bairros Katraio e Katemo.

A ponte de madeira sobre o rio Katemo, nos arredores da cidade do Cuito, no Bié, desabou na terça-feira, devido às fortes chuvas que se abatem sobre a região e pela falta de manutenção, impossibilitando a circulação entre a cidade e os bairros Katraio e Katemo.
O administrador municipal do Cuito, Moisés Américo Kachipaco, garantiu que uma equipa técnica esteve na localidade para avaliar e solucionar o problema. Nesse sentido, adiantou que o governo da província e parceiros vão trabalhar o mais depressa possível para que seja reposta uma nova ponte, principalmente tendo em conta as dificuldades que a situação cria às pessoas, e em particular aos alunos e funcionários públicos, que agora são obrigados a fazer um percurso de cerca de dez quilómetros até ao centro da cidade.
O administrador informou ainda que as enxurradas também causaram o desabamento da ponte sobre o rio Shanhonra, complicando a circulação entre as comunas do Jimba e da Kambandua, a sul da cidade.
Na província, a chuva já destruiu as pontes que ligam as vilas de Kamacupa/Ringoma/Umpulo e outra infra-estrutura sobre o rio Kuquema.

Reabilitação de estradas 

O vice-governador para os serviços técnicos e infra-estruturas do Bié, Andrade Adolfo, garantiu na quarta-feira, no município de Kamacupa, que o governo local vai, este ano, reabilitar a estrada de acesso às comunas do Ringoma e Umpulo, para facilitar uma melhor circulação regional.
Depois de uma visita de constatação, efectuada pelo governador Boavida Neto à ponte sobre o rio Kuquema, no troço rodoviário Kamacupa/Ringoma/Umpulo, que se desmoronou devido às fortes chuvas, o vice Andrade Adolfo referiu que o troço precisa urgentemente de reabilitação, por se encontrar em mau estado, o que põe em perigo a vida das pessoas que por ali circulam.
Anunciou ainda que está igualmente previsto o melhoramento das vias secundárias e terciárias de Kamacupa e sublinhou que a reabilitação das vias de acesso às zonas mais longínquas desta circunscrição vai contribuir para o crescimento socioeconómico das comunas e aldeias da província do Bié.
O município de Kamacupa fica a 82 quilómetros a leste da cidade do Cuito e possui uma população estimada em mais de 150 mil habitantes, distribuídos em quatro comunas, nomeadamente Ringoma, Umpulo, Kwanza e Muinha, maioritariamente camponeses.

Tempo

Multimédia