Províncias

Circulação rodoviária fluida na estrada Andulo-Bailundo

José Chaves| Andulo

A circulação rodoviária na estrada entre o município do Andulo (Bié) e a província do Huambo, com passagem pelo Bailundo, melhorou consideravelmente com a reabertura à circulação, em Dezembro, da ponte sobre o rio Mutuacuva.

Maior segurança e conforto para os utentes
Fotografia: Jornal de Angola

A circulação rodoviária na estrada entre o município do Andulo (Bié) e a província do Huambo, com passagem pelo Bailundo, melhorou consideravelmente com a reabertura à circulação, em Dezembro, da ponte sobre o rio Mutuacuva.
Para os condutores que fazem, com maior regularidade, o percurso Andulo-Bailundo, a abertura da ponte é motivo de regozijo óbvio, uma vez que passam a demorar apenas duas horas, quando até aqui levavam oito.
O automobilista Afonso Miguel elogiou a obra pela qualidade que demonstra e António Daniel, outro condutor que faz o percurso Andulo-Huambo, passando pelo Bailundo, afirmou que no passado era necessário dar a volta ao Cuito para chegar à cidade do Huambo. “Com a reinauguração da ponte, está facilitada a circulação”, sublinhou.
“Estamos orgulhosos pelo facto de ter sido construída a ponte que liga o Andulo ao Bailundo, porque está a trazer benefícios consideráveis à população, depois de uma interrupção de 36 anos”, realçou o funcionário público Artur Mendonça.
A via Andulo-Bailundo permite aos automobilistas desta região atingir a cidade do Huambo e as províncias de Benguela, Kwanza-Sul, Kwanza-Norte, Bengo e Luanda.
Os condutores provenientes do Huambo podem agora chegar à província de Malange e ao município do Mussende (Kwanza-Sul), sem terem de passar pela cidade do Cuito. Para o efeito, devem utilizar a rota Huambo-Bailundo, passando pela comuna de Calucinga (Andulo).

Tempo

Multimédia