Províncias

Clientes da rede Movicel continuam apreensivos

João Constantino | Cuito

Os clientes da operadora de telefonia móvel Movicel na província do Bié estão descontentes, pelo facto de, há mais de três semanas, estarem impossibilitados de fazer uso dos serviços de voz e de dados da rede 3G.

Serviços de voz e de dados da rede 3G da Movicel estão inoperantes há vários dias
Fotografia: Dombele Bernardo

Os clientes da operadora de telefonia móvel Movicel na província do Bié estão descontentes, pelo facto de, há mais de três semanas, estarem impossibilitados de fazer uso dos serviços de voz e de dados da rede 3G.
“Nós estamos agastados com a prestação de serviços, porque há mais de três semanas que estamos impossibilitados de fazer uso dos serviços de voz e de dados da rede 3G”, afirmou André Hossi, um dos clientes da Movicel.
André Hossi disse que todas as semanas se dirige à agência da Movicel do Cuito a pedir esclarecimento e a resposta é sempre a mesma.
André Hossi afirma que os funcionários argumentam que a agência está sem rede, porque o cabo de fibra óptica sofreu danos na linha Benguela/Huambo. Outro cliente, António Mango, lamentou o facto de ter pago um serviço que não está a utilizar. “Há três semanas que paguei nove mil Kwanzas para activação da Internet. Porém, estou sem rede”, enfatizou.
“Já perguntei aos representantes da empresa para saber como ficaria o caso, já que a minha subscrição termina essa semana, sem ter feito uso, por ausência da rede”, disse o cliente, que não obteve resposta.
“Não sei por que aderiram agora ao serviço 4G, quando estão sem capacidade de resposta para o 3G. Não tem lógica”, acrescentou.
A reportagem do Jornal de Angola tentou sem sucesso contactar o responsável da única agência da Movicel na cidade do Cuito, capital da província do Bié.

Tempo

Multimédia