Províncias

Colaboradores cubanos reconhecem resultados

Delfina Victorino| Cuito

A coordenadora cubana do método “Sim eu posso”, inserido no programa de alfabetização entre os Governos de Angola e de Cuba, Penhate Castellão, reconheceu ontem, na cidade do Cuito, o elevado número de pessoas já alfabetizadas nos últimos anos.

A representante cubana no Bié do método “Sim eu posso” disse que periodicamente existe um coordenador de Cuba, que acompanha a execução do programa de alfabetização, dentro dos acordos entre os dois Governos.
Penhate Castellão acrescentou que os representantes cubanos fazem a preparação e assessoria de todos os facilitadores e supervisores, incluindo a estrutura municipal e de todos os trabalhos ligados ao programa de alfabetização, como colaboradores principais. Explicou que em 2007 teve início o programa para a eliminação de pessoas sem o conhecimento da escrita e leitura em Angola, acentuando que tem bons resultados. Salientou que são aplicados métodos de aprendizagem que facilitam o processo de ensino em apenas 14 semanas, com demonstração de áudios e vídeos, para melhorar a percepção. Penhate Castellão assegurou que o televisor, o DVD e o aparelho de som são os principais meios do programa “Sim eu posso”, que dá possibilidade do aluno transitar para o módulo seguinte, em pouco tempo.
Na falta de energia, os facilitadores encontram formas que permitem avançar com os módulos, para não retardar o processo, que é dividido em duas etapas: de Fevereiro a Julho e de Julho a Outubro.
Cada etapa deste programa possibilita o avanço de aprendizagem dos alunos para a frequência de outras classes do ensino do Ministério da Educação. Em relação às condições existentes, afirmou que a escassez de energia eléctrica e painéis solares tem dificultado o processo na transmissão de conteúdos.
Os municípios do Chitembo e Cuemba são os que apresentam mais dificuldades na distribuição de energia eléctrica. Dentro dos próximos meses, estas localidades vão merecer especial atenção na execução do programa “Sim eu posso”, com a presença da delegação cubana e angolana, para assessoria e controlo deste processo.

Tempo

Multimédia