Províncias

Começa este ano reabilitação da barragem sobre o Rio Cunje

As obras de restauro da Barragem Hidroeléctrica do Rio Cunje I, no município de Camacupa, província do Bié, paralisadas há mais de três anos, serão retomadas este ano, no quadro do Programa Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), e estão avaliadas em 12 milhões de dólares, montante financiado pelo Banco Mundial .

Trabalhos da Barragem do Cunje arrancaram sexta-feira
Fotografia: Benjamin Cândido | Edições Novembro| BIE

A administradora de Camacupa, Alcida Camatele, avançou o facto quando abordava a caracterização social, política, cultural e económica da circunscrição, no final de uma visita de algumas horas à região do embaixador da Namíbia em Angola, Patrick Kangado.
A responsável frisou que, depois das obras de restauração, a infra-estrutura, com capacidade para produzir 10 megawatts, vai melhorar o fornecimento de energia eléctrica às populações de Camacupa.
Actualmente, disse Alcida Camatele, o município conta com uma central térmica de 3.1 megawatts, que abastece mais de três mil famílias, o que não satisfaz a demanda, porque tem mais de 100 mil habitantes.
A Barragem Hidroeléctrica do Cunje I, construída há mais de 20 anos, fornecia até 1992 energia eléctrica aos municípios de Catabola, Camacupa e Cuito.
No Bié, o Governo Provincial definiu a Educação, Saúde, Construção de infra-estruturas viárias e de lazer para a juventude como áreas prioritárias do PIIM, programa lançado a 28 de Junho do ano em curso, na capital do país, pelo Presidente da República, João Lourenço.
Este Programa prevê a concretização de 236 projectos de vias de comunicação, repartidos pela colocação de asfalto, reabilitação e terraplanagem de estradas, a instalação e reparação de pontes, entre outros.

Tempo

Multimédia