Províncias

Criado comité de combate à morte materna

Delfina Victorino | Cuito

O aumento nos últimos meses no Bié de mortes maternas e pré-natais levou à criação, no âmbito de um programa delineado pelo Ministério da Saúde, de uma comissão institucional de auditoria, anunciou o director provincial do sector.

João Campos disse que a comissão tem a missão de investigar as causas daquelas mortes e de elaborar um relatório para a comissão de auditoria, que é "um organismo de natureza interinstitucional, multi-profissional e confidente". Além disso, prosseguiu, promove sessões de sensibilização destinadas às mulheres sobre a importância de aderirem às consultas, de uma alimentação saudável na gravidez, de se evitar o álcool e o tabaco e do leite materno
Sobre a prevenção, apelou à realização nas comunidades de palestras sobre as causas das mortes maternas e pré-natais. Este ano, até Junho, referiu, as autoridades sanitárias registaram no Bié 32 mortes maternas em 3.930 partos realizados nas unidades de saúde da província.
A comissão, criada em 26 de Junho, é coordenada pelo vice-governador para a área política e social, Carlos da Silva. Dela também fazem parte as Direcções  da Educação, Comunicação Social, Assistência e Reinserção Social, Família e Promoção da Mulher,  Interior e Justiça.

Tempo

Multimédia