Províncias

Cunene e Cuando Cubango dispõem de mais de 600 vagas

Lourenço Bule | Menongue

A Universidade do Cuito Cuanavale, afecta à oitava região académica, que envolve as províncias do Cuando Cuban­go e do Cunene, tem disponí­veis para o presente ano académico 630 vagas para os cursos ministrados nas  unidades orgânicas que compõem a referida instituição.

Panorama da cidade de Menongue onde está situada a sede da universidade
Fotografia: Edições Novembro |

Estes dados foram avançados ao Jornal de Angola pelo director para os assuntos académicos da referida  Universidade , Azenildo  Catumbela, que adiantou que das 630 vagas aludidas , 335 estão atribuídas ao Cuando Cubango, das quais 215 para o período regular, no curso de enfermagem, 60 para informática, 40 para biologia e igual núme­ro para matemática e 35 para gestão hoteleira.
Azenildo Catumbela informou que para o período pós-laboral estão disponíveis 120 vagas, sendo 40 para os  cursos de biologia, matemática e informática.
Explicou ainda que para a província do Cunene estão disponíveis 315 vagas, das quais 235 para o período regular, nos cursos de engenharia hidráulica,agropecuária, informática, gestão empresarial, biologia, análises clínicas e laboratório e enfermagem
Azevedo Catumbela sublinhou que na província do Cunene a Universidade do Cuito Cuanavale  tem duas unidades orgânicas, mormente a Escola Superior Pedagógica do  Cunene e o Instituto Superior Politécnico do Cunene. No Cuando Cubango, concretamente na cidade de Menongue, onde está a sede da Universidade , foram criadas quatro unidades orgânicas, nomeadamente a Escola Superior de Hotelaria e Tu­rismo, Escola Superior Pe­dagógica, Escola Superior Politécnica e o Instituto Superior de Ciências da Saúde.
Questionado sobre o nú­mero ínfimo de vagas existentes na Universidade do Cuito Cuanavale, Azenildo  Catumbela disse que existe um défice  gritante no que toca à falta de infra-estruturas, recursos humanos, técnicos e financeiros para suportar as unidades orgânicas,” o que faz com que não seja possível aumentar as vagas e os cursos”.
Aquele director disse ainda que a introdução de um curso novo numa das unidades  orgânicas mexe com toda a estrutura organizativa de ensino. " Estamos  a passar por embaraços no que toca a oferta de vagas, visto que até ao  momento regista-se um  grau elevado  de insatisfação de estudantes que procuram formar-se nas nossas unidades orgânicas”, lamentou.
A reitoria da Universidade do Cuito Cuanavale, disse ainda a respeito, delineou uma  estratégia  de desenvolvimento institucional e apresentou ao Ministério do Ensino Superior e aos governos das províncias do Cuando Cubango e Cunene, para fazer face a escassez de vagas .
“Em face da nossa propos­ta já existem bons sinais, visto que os governos provinciais estão a disponibilizar algumas salas de aula para que possamos expandir as unidades orgânicas, mas a actual conjuntura económica e financeira que o país atravessa leva-nos a ponde­rar a entrada em funcionamento destas estruturas, já que temos de pensar primeiro na  garantia de um ensino de qualidade e não aumentar apenas a quantidade de alunos sem que tenhamos todas as outras condições criadas”,  disse.
Na mesma senda, o interlocutor do Jornal de Angola frisou que a filosofia da Universidade do Cuito Cuanavale é garantir a qualidade, e nesta vertente “ estão a ser dados os passos certos e sólidos”.
O director da Universidade recordou que as inscrições para o exame de acesso começaram no passado dia 4 e terminam  no proximo dia 19, sublinhando que os exames de aptidão são efectuados a partir do próximo dia 29, com término previsto para 3 de Fevereiro.
Azenildo Catumbela  disse finalmente que o ano académico que se avizinha será assegurado por 300 professores,  muitos dos quais de nacionalidade cubana, nas distintas unidades orgânicas da Universidade do Cuito Cuanavale.

Tempo

Multimédia