Províncias

Debatidos métodos de diagnóstico das pragas

Afonso Belo | Cuito

Técnicos e responsáveis de associações e cooperativas agrícolas dos municípios do Bié terminaram ontem na Escola Agrária do Wongo, na comuna da Chipeta, um seminário sobre métodos de diagnóstico de doenças e pragas que afectam as cultura da região.

Técnicos e responsáveis de associações e cooperativas agrícolas dos municípios do Bié terminaram ontem na Escola Agrária do Wongo, na comuna da Chipeta, um seminário sobre métodos de diagnóstico de doenças e pragas que afectam as cultura da região.
Os participantes também receberam informação sobre os cuidados a ter durante e depois do tratamento. As vantagens e desvantagens do uso de métodos naturais e a aplicação de produtos químicos foram outros temas abordados.
O engenheiro Sidónio Mateus, da Direcção Nacional da Fitossanidade, Protecção das Culturas das Pragas e Doenças, disse que a instituição pretende criar condições que garantam a produção de alimentos com qualidade.“Estamos a criar condições para para que as populações passam a aproduzir alimento em com qualidade”, referiu.
O responsável disse que o Ministério da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pesca está empenhado no desenvolvimento de técnicas e estratégias de combate à fome e à pobreza nas zonas rurais, proporcionando o aumento da produção e o escoamento dos produtos do campo para as áreas de grande concentração populacional. Sidónio Mateus exortou os participantes a transmitirem os conhecimentos adquiridos aos outros membros das associações e aos camponeses isolados, para que prevenir e combater as pragas. 

Tempo

Multimédia