Províncias

Deficientes beneficiaram de formação

Matias da Costa | Cuito

Cerca de 1.600 portadores de deficiência provocada por accionamento de minas, na província do Bié, tiveram, durante o ano em curso, formação profissional.

Cerca de 1.600 portadores de deficiência provocada por accionamento de minas, na província do Bié, tiveram, durante o ano em curso, formação profissional.
O oficial de campo do Comité Nacional Intersectorial de Desminagem e Ajuda Humanitária (CNIDAH), Norberto Quintas, disse ontem que, depois da reabilitação física, os portadores de deficiência foram inscritos no Instituto Nacional de Formação Profissional, para frequentarem cursos de carpintaria, sapataria, mecânica e serralharia.
Após a formação, os portadores de deficiência receberam kits de trabalho individuais e meios de locomoção, no âmbito da sua reinserção socioeconómica.
Norberto Quintas garantiu que o CNIDAH tem seguido todos os pressupostos e acções prestadas por instituições e pessoas, em benefício dos que, no contexto de guerra e em outras situações, adquiriram uma deficiência resultante de minas.
O funcionário do CNIDAH afirmou que outros grupos intensificaram as acções de desminagem nas zonas identificadas dos municípios de Camacupa, Chitembo, Cunhinga, Cuemba e Nharea.
Os novos meio de desminagem adquiridos permitiram aumentar a limpeza de zonas minas de 30 metros para seis hectares por dia.

Tempo

Multimédia