Províncias

Deficientes físicos estão a ser integrados em projectos agrícolas

Deficientes físicos do município do Andulo, no Bié, agrupados em três cooperativas agrícolas, receberam, no fim-de-semana, cem hectares de terra destinada à actividade agrícolas, no quadro da implementação e execução do projecto “Vem Comigo”.

Deficientes físicos do município do Andulo, no Bié, agrupados em três cooperativas agrícolas, receberam, no fim-de-semana, cem hectares de terra destinada à actividade agrícolas, no quadro da implementação e execução do projecto “Vem Comigo”.
O facto foi revelado na segunda-feira, no município do Andulo, pelo presidente da Associação Nacional dos Deficientes de Angola (ANDA), Silva Etiambulo, que salientou o facto de os referidos hectares terem sido cedidos pela administração da comuna de Kalussinga, para a implementação e execução do projecto agrícola “Vem Comigo”. O objectivo é enquadrar os deficientes locais em actividades produtivas e sociais, e deste modo conseguirem ultrapassar a falta de emprego. O “Vem Comigo” está a ser apoiado pelo MAPESS e pelo Fundo Lwine, com a distribuição de meios destinados à agricultura, entre os quais enxadas, catanas, machados, limas, sementes agrícolas diversas, fertilizantes e outros.
Além deste projecto, a associação vai igualmente abrir um centro integrado na comuna de Kalussinga, onde vai desenvolver acções de formação dos seus associados, nas especialidades de serralharia, carpintaria, corte e costura e recauchutagem.
Segundo Silva Etiambulo, vai ser ainda implementado um outro de uma indústria moageira.

Tempo

Multimédia