Províncias

Descem casos de Sida nas Forças Armadas

Matias da Costa | Cuito

Os serviços de saúde preventiva do comando da 4ª Divisão de Infantaria Militar Centro, no Bié, registaram este ano uma redução significativa de casos de Sida no seio dos efectivos.

A notícia foi dada durante uma palestra realizada no quadro da campanha “Zero é a nossa meta”, dirigida aos efectivos das FAA na província.
O segundo comandante da 4ª Divisão de Infantaria Militar, brigadeiro Francisco Pedro Manuel, considerou importante a campanha, uma vez que vem esclarecer os efectivos sobre os métodos de prevenção e transmitir  noções que permitam o combate da doença. Francisco Manuel disse que a situação epidemiológica nas unidades e subunidades do Bié é estável, fruto das estratégias dos cuidados primários de saúde, tratamento e diagnóstico, bem como pela assistência oportuna prestada aos militares.
O brigadeiro apelou à continuidade destas acções para o combate à Sida, tendo aconselhado igualmente o planeamento familiar e o uso do preservativo, por ser esta uma das práticas mais eficazes para evitar o contágio do vírus da Sida.
O chefe da secção de saúde preventiva da unidade, Hilário Nangayafina, disse que tem sido permanente a realização de campanhas de sensibilização contra as doenças transmitidas sexualmente, numa parceria com a repartição de educação patriótica.
O responsável pela saúde militar disse ainda que a sensibilização sobre a sinistralidade rodoviária, os efeitos do uso excessivo de bebidas alcoólicas e doenças como a hepatite B, malária e a tuberculose, fazem parte do programa de prevenção.
Os dados gerais do gabinete do Programa Provincial de Controlo do VIH/Sida da Direcção da Saúde Pública do Bié indicam que foram registados, desde Janeiro, 994 casos positivos, que originaram dez mortes.

Tempo

Multimédia