Províncias

Doenças respiratórias aumentam no Bié

Delfina Victorino | Cuito

O número de casos de doenças respiratórias agudas em crianças, adolescentes e idosos a nível da província do Bié está a registar um aumento considerável nos últimos dois meses, avançou ontem a directora do Centro Materno-Infantil do Cuito.

Um ângulo da cidade do Cuito onde se registam muitos casos de doenças respiratórias
Fotografia: Eduardo Pedro

Firmina Guilherme salientou que os casos aumentaram devido às baixas temperaturas nesta altura no país, pelo que aconselha as famílias a agasalhar melhor os pequenos.Muitas mulheres aderiram ao planeamento familiar nos últimos anos, o que está a permitir um controlo razoável da taxa de natalidade e a melhoria das condições sociais das famílias, embora os números ainda sejam aquém das expectativas.
Esta pequena subida de senhoras às consultas e ao uso de métodos de planeamento familiar, acrescentou, tem a ver igualmente com a aposta que se faz em programas de informação e sensibilização, realizados pelos profissionais de saúde.
O controlo da taxa de natalidade, para manter o equilíbrio na assistência médica e medicamentosa e para o equilíbrio financeiro no seio familiar, deve fazer parte da consciência de muitos progenitores, com vista ao bem-estar social das crianças.
O planeamento familiar é um método para evitar partos seguidos, o que garante um crescimento mais saudável das crianças dentro da família.
Outra questão que preocupa tem a ver com a gravidez precoce, em consequência de muitas adolescentes não terem qualquer prevenção.
Muitas adolescentes engravidam em idade escolar, sem medir as consequências.

Tempo

Multimédia