Províncias

Energia do Gove na Região Centro

Afonso Belo | Cuito

O presidente do conselho de administração da Empresa Nacional de Energia (ENE), Fernando Barros, assegurou no sábado, no Cuito, que a província do Bié poderá beneficiar da energia da barragem do Gove, a partir de Outubro do próximo ano.

Está em curso a construção dos postes de transporte de energia eléctrica
Fotografia: Jornal de Angola

O presidente do conselho de administração da Empresa Nacional de Energia (ENE), Fernando Barros, assegurou no sábado, no Cuito, que a província do Bié poderá beneficiar da energia da barragem do Gove, a partir de Outubro do próximo ano.
Nesta altura, está em curso a construção dos postes de transporte, que já chegou ao município do Chinguar, localidade que faz fronteira com o Huambo pelo município de Catchiungo.
Enquanto a energia da barragem do Gove, localizada no Huambo, não chegar ao Bié, a capital desta parcela do país será abastecida com corrente eléctrica a partir de uma central térmica que está a ser montada na localidade de Caluapanda, arredores do Cuito.
Este empreendimento, segundo o PCA da ENE, terá uma capacidade de dez megawatts e prevê-se que a central térmica entre já em funcionamento no mês de Dezembro.
Quanto à rede de distribuição, no âmbito da linha de crédito da China, Fernando Barros disse que este projecto pode ser incluído no programa de ampliação e remodelação das linhas BT e VT para que se consiga suportar a corrente da nova central do Caluapanda e da barragem do Gove. O responsável informou que, no quadro da expansão da corrente eléctrica, nas novas zonas de construção serão montadas linhas nos arredores da cidade, para permitir o fornecimento de energia às mesmas áreas, de modo a torná-las independentes das actuais linhas.
A nova central do Caluampanda vai beneficiar mais de 40 por cento dos oito mil clientes que a ENE possui no Cuito.
Para avaliar o andamento destes projectos, Fernando Barros deslocou-se ao Bié, onde constatou o grau de implementação do processo de reestruturação da província em sectores de produção, transporte, distribuição e comercialização da energia, bem como o sector da administração e finanças. O segundo objectivo da deslocação consistiu em averiguar a real situação do fornecimento da energia eléctrica ao Cuito e aos municípios do interior da província.
O governador do Bié, Boavida Neto, enalteceu o empenho da ENE, consubstanciado na melhoria do fornecimento de energia eléctrica à província do Bié, acreditando que este programa vai permitir aos empresários nacionais e estrangeiros instalar fábricas para a transformação de produtos locais. Este programa vai ainda, na visão de Boavida Neto, melhorar a iluminação pública nas zonas suburbanas da cidade, o que terá incidência na diminuição dos níveis de criminalidade. 

Tempo

Multimédia