Províncias

Energia eléctrica é normalizada em breve

Delfina Victorino| Cuito

O problema de restrição do fornecimento de energia eléctrica à cidade do Cuito, que se regista desde Dezembro do ano passado, é solucionada dentro de dias, assegurou ontem o director provincial da Energia e Águas do Bié.

Avaria no reactor da estação do Cuito provocou a retirada de dois dos quatro geradores e daí o défice de energia eléctrica
Fotografia: José Soares

Abel Guerra Paulo afirmou que  técnicos do sector da Energia  estão a trabalhar para  solucionar o problema, resultado da retirada da potência que vinha do aproveitamento hidroeléctrico do Gove.
Abel Guerra Paulo explicou que a avaria no reactor na estação do Cuito provocou a retirada de dois dos quatro geradores de 2.5 mega watts cada, pelo que o município ficou com défice no abastecimento da energia.
Abel Guerra Paulo salientou que com a retirada dos grupos geradores da  estação do Cuito, o fornecimento de energia à província do Bié ficou sujeita a apenas cinco megawatts de potência.
Foram feitos  esforços para a reposição da normalidade, mas a potência atingiu apenas  4.2 megawatts, utilizada  para  garantir o abastecimento aos serviços sociais essenciais.
O responsável salientou que os hospitais, o edifício da Administração Municipal e outros serviços sociais são os que estão a merecer prioridade no abastecimento de energia de forma regular.
O director afirmou que foi traçado um plano de contingência em restrições, em que alguns bairros têm apenas 30 por cento do abastecimento de energia eléctrica de forma temporária. Afirmou que a comuna do Cunje, que dista sete quilómetros da cidade do Cuito, e incluindo o bairro Chissindo, que fica na periferia da cidade do Cuito, são igualmente fornecidos de forma temporária.Em consequência da falta de energia eléctrica, desde Dezembro passado, alguns munícipes têm estado a utilizar geradores ligados à garrafas de gás butano, como alternativa e forma de poupar dinheiro com a gasolina e gasóleo.
Além disso, os moradores da cidade do Cuito recorrem igualmente à práticas mais antigas, como a utilização de velas e de candeeiros à petróleo.

Tempo

Multimédia