Províncias

Escola Superior Pedagógica realiza baptismo de caloiros

Delfina Vitorino| Cuito

A Escola Superior Pedagógica do Bié procedeu ao “baptismo” de 465 caloiros nas especialidades de Matemática, Psicologia, Física, Educação Primária e Pré-Escolar e Geografia.

A Escola Superior Pedagógica do Bié procedeu ao “baptismo” de 465 caloiros nas especialidades de Matemática, Psicologia, Física, Educação Primária e Pré-Escolar e Geografia.
A fuba de milho, a água e a tinta branca foram os elementos usados como símbolo do baptismo e de aceitação dos novos candidatos à Escola Superior Pedagógica da província do Bié.
O responsável da escola, Aristides Jaime Iandelela, frisou que a instituição tem condições melhoradas desde a qualidade dos professores até às infra-estruturas. E sublinhou que o baptismo é sinónimo de compromisso com os desafios que a sociedade exige. Para tal, é necessária dedicação profunda, empenho nos estudos e disponibilidade de tempo.
Aristides Jaime Iandelela sublinhou que a instituição necessita de aumentar o quadro docente nas especialidades técnicas devido à integração dos novos cursos.
“Precisamos ter mais docentes para podermos leccionarmos mais cursos na instituição, mas só será possível caso consigamos ter mais professores de diversas disciplinas. Ao contrário, o quadro se vai manter e os estudantes são os prejudicados”, disse.“A inserção no ensino superior não deve servir de vaidade mas sim de mudança de comportamentos através dos conhecimentos a adquirir durante a formação”, disse Aristides Jaime Iandelela.
“Muitos pensam que a vaidade deve estar em primeiro lugar, mas o importante é a dedicação e o exemplo à sociedade”, disse.
Em relação aos estudantes do período nocturno, Aristides Jaime Iandelela explicou que este é o segundo ano que a instituição escolar  lecciona cursos nocturnos, para dar resposta às necessidades de funcionários públicos e trabalhadores de empresas privadas, que pretendem continuar a sua formação académica na província.
Durante a cerimónia de baptismo, foram apresentados os estudantes mais novos e os mais velhos dos 465 caloiros.
Poesia, música, dança e a eleição da “Miss Verdinha”, a mais bela das caloiras, fizeram parte da cerimónia de baptismo dos novos alunosdo Instituto.

Tempo

Multimédia