Províncias

Escuteiros da paróquia do Carmo reunidos em acampamento no Bié

JOSÉ CHAVES | Andulo

Um grupo de 65 escuteiros da Paróquia de Nossa Senhora do Carmo de Luanda está a realizar, desde o dia 3 até amanhã, o 20º acampamento anual na Missão Católica do Cunhinga, na província do Bié.

Um grupo de 65 escuteiros da Paróquia de Nossa Senhora do Carmo de Luanda está a realizar, desde o dia 3 até amanhã, o 20º acampamento anual na Missão Católica do Cunhinga, na província do Bié.
No acampamento escutista, que decorre na antiga Missão Católica do Vouga, destruída em 1992 e reabilitada no âmbito do programa de impacto socioeconómico do governo provincial do Bié, participam crianças, adolescentes e jovens com idades compreendidas entre os seis e 24 anos.
Os escuteiros estão a ter contacto com a nova realidade da missão que, depois de reabilitada, ampliada e modernizada, voltou a receber alunos em regime de internato. A par do acampamento, os jovens estão a realizar visitas para vários empreendimentos religiosos no interior da província do Bié. Na terça-feira, os escuteiros visitaram o emblemático município do Andulo, onde ficaram impressionados com as obras em construção.
O responsável do grupo de caminheiros, Belarmino Cardoso, disse que o acampamento visa essencialmente ocupar os tempos livres dos jovens, interagir com as diversas comunidades do interior de Angola e conhecer melhor as potencialidades da região.
O caminheiro afirmou que a caravana, desde que chegou ao Bié, já visitou o município de Camacupa, onde tomou contacto com o funcionamento do Centro Geodésico de Angola, e esteve nas missões Católica de Chicumbi e Evangélica de Chilesso, no Andulo.
 Os escuteiros saídos da província de Luanda visitaram igualmente, nos primeiros dias de estada no Bié, as águas termais de Chitocota, localizadas no Chilesso.

Tempo

Multimédia