Províncias

Estradas reabilitadas no Bié

Mais de 300 quilómetros de estrada são reabilitados, a partir deste ano, na província do Bié, informou terça-feira, na cidade do Cuito, o director provincial das Obras Públicas, André Caquarta.

As estradas recuperadas na província melhoraram a qualidade de vida dos habitantes
Fotografia: Kindala Manuel

A empreitada consignada em 2014 pelo Ministério da Construção prevê a reabilitação dos troços rodoviários  achingues/Chicala/Mutumbo, no município do Chitembo, num total de 116 quilómetros.
Neste contrato está também incluída a recuperação de 113 quilómetros das estradas Camacupa/Ringoma/Umpulo e a reabilitação das rodovias Andulo/Cassumbe, numa extensão de 52 quilómetros, e Nhârea/Gamba, com 43 quilómetros.
A reabilitação de 147 quilómetros do itinerário Camacupa/Cuemba/Munhango está incluída no contrato. Os prazos das obras vão entre um a dois anos, desde a data da consignação, 22 de Outubro de 214, envolvendo as empresas de construção civil Emosul e Engevia Lda.
 O director provincial das Obras Públicas, André Caquarta, considerou fundamental a reabilitação do troço, porque vai, em grande medida, melhorar a qualidade de vida das comunidades. “Portanto, é nesta perspectiva que estamos a trabalhar “, disse o responsável.

Qualidade de vida

O administrador do Cuito, Avis Agostinho Vieira, destacou nesta cidade a melhoria na qualidade de vida das populações, com a implementação do Programa de Combate à Fome e à Pobreza nas comunidades locais.
No quadro do Programa de Combate à Fome e à Pobreza estão a ser construídas escolas e centros de saúde. A reabilitação de estradas, instalação de sistemas de água potável e energia eléctrica nas comunas de Cambândua, Chicala, Cunje e Trumba também estão em curso.
No âmbito do programa, os agricultores receberam fertilizantes, sementes e instrumentos de trabalho.
Sem avançar o montante empregue este ano, o administrador Avis Agostinho Vieira assegurou que o Programa de Combate à Fome e à Pobreza vai impulsionar o bem-estar das comunidades.

Tempo

Multimédia