Províncias

Ex-refugiados estão a beneficiar de lotes de terra

Matias da Costa e Afonso Belo | Cuito

Famílias angolanas, repatriadas da Zâmbia e da República Democrática do Congo, receberam este ano parcelas de terra para a auto-construção dirigida, na comuna do Trumba, no Cuito.

O administrador comunal do Trumba, Alexandre Victor, disse ontem que cada uma das 175 famílias recebeu das autoridades 600 metros quadrados de terreno e material de construção. Depois do processo de construção, acrescentou, as famílias provenientes da RDC e da Zâmbia vão receber da Direcção Provincial da Assistência e Reinserção Social 30 chapas de zinco cada, para a cobertura das moradias.
Segundo Alexandre Victor, as autoridades preparam, ainda, 30 hectares de terra para actividades agrícolas, com o objectivo de facilitar a reinserção social e contribuir para a auto-suficiência alimentar das famílias reassentadas.
Alexandre Victor referiu que as autoridades administrativas, em parceria com a Direcção Provincial da Agricultura, já prepararam 30 hectares de terra, a serem distribuídos para a próxima época de cultivo, bem como sementes e outros instrumentos de produção, no âmbito do programa de combate à pobreza.
Segundo o administrador, as famílias reassentadas beneficiaram de kits de primeira necessidade, entregues pela Direcção Provincial da Assistência e Reinserção Social, para minimizar as dificuldades, nos primeiros meses do corrente ano. Os regressados possuem todos registo de identificação, adquirido no centro de trânsito, que permite a inserção dos seus filhos no sistema normal de ensino.

Tempo

Multimédia