Províncias

Fazenda Vinevala faz aposta no trigo

João Constantino | Cuito e José Chaves | Nharea

A fazenda Vinevala, no município do Chinguar, província do Bié, plantou trigo em doze hectares, que começa a ser colhido esta semana, anunciou o seu proprietário.

Camponeses recebem vários apoios para aumentarem a produção no âmbito do programa de combate à pobreza nas comunidades
Fotografia: Nicolau Vasco

Alfeu Vinevala diz desconhecer as toneladas que vai colher, mas admitiu que serão  suficientes para comercializar e dar alimento a muitas famílias. Também está previsto colher noutro terreno cultivado quantidades incalculáveis de cebola e repolho.   
“Nem toda a variedade de semente importada vem dar êxito no cultivo, porque tudo tem a ver com a diversidade dos solos. Mas a semente produzida localmente garante sucesso na produtividade”, disse o empresário. Enquadrada no programa Angola Investe, a fazenda Vinevala cultiva também batata rena, sendo a maior produtora do Bié.
Alfeu Vinevala queixou-se do elevado custo do adubo, referindo que houve uma subida na compra do produto na ordem de cem por cento, ou seja, de 15 para 30 mil kwanzas por cada saco de 50 quilos, situação que tem dificultado a actividade agrícola.  “A nível da província não temos lojas de venda de fertilizantes oficiais. Os comerciantes adquirem em Benguela ou no Huambo a 15 mil kwanzas e revendem a 30 mil. Acho que é uma autêntica especulação e ao comprarmos o adubo caro somos obrigados a encarecer os nossos produtos, pois não temos outra saída”, lamentou. Alfeu Vinevala apontou as dificuldades por que passam os agricultores da região e disse que a falta de estímulo para a agricultura familiar tem dificuldade o cultivo da terra, já que os altos custos das sementes e fertilizantes desencorajam os produtores.

 Boa colheita em Nharea


Cerca de metade das 80 mil toneladas de produtos previstos para a primeira fase da campanha agrícola 2015/2016 no município da Nharea, província do Bié, já foi colhida, anunciou o director municipal da Agricultura. Adelino Jamba referiuque entre os produtos mais colhidos destacam-se o milho,o feijão e a mandioca. O responsável do sector da Agricultura revelou ter  havido um aumento de 20 mil toneladas em relação à igual período da época passada, devido à regularidade das chuvas.Adelino Jamba salientou que parte da produção local tem sido comercializada nas províncias do Huambo, Moxico, Malanje, Luanda, Cuando Cubango e Benguela.
A degradação nos troços rodoviários entre Caieie e Nharea e Lubia e sede municipal são o principal problema enfrentado pelos produtores para o escoamento dos produtos. O director municipal disse que o Governo Provincial tem estado a apoiar com fertilizantesas famílias camponesas e os grandes produtores de milho, feijão,mandioca e café arábica.

Tempo

Multimédia