Províncias

Festas do Cuito abrem amanhã

Delfina Victorino | Cuito

As Festas da cidade do Cuito, capital da província do Bié, começam amanhã. O aniversário da fundação da cidade é festejado com uma feira de exposição e venda de produtos. Cuito ascendeu à categoria de cidade em 1925. 

As estradas terciárias estão a receber obras para tornar a cidade num espelho
Fotografia: Jornal de Angola

A cidade do Cuito, capital da província do Bié, celebra, no próximo dia 31, 86 anos de existência. Para os festejos da data estão programadas uma série de actividades, que envolverão inaugurações de empreendimentos sociais, económicos e acções culturais, anunciou na sexta-feira a administração local.
A partir do dia 15, as autoridades administrativas da antiga cidade de Silva Porto dão início às jornadas festivas da cidade do Cuito, a capital da província do Bié,com a realização, entre outros, de uma feira de exposição e venda de produtos.
Cuito, que ascendeu à categoria de cidade em 1925, está situada no planalto central, a cerca de 80 quilómetros do centro geodésico do país e surgiu com o início das campanhas de penetração portuguesa no reino do Viyé. O ponto de encontro e de passagem das caravanas das referidas campanhas foi num local, hoje chamado embala, na periferia da cidade do Cuito, Bié, em 1768.
Agora, com o aproximar das festas da cidade, quem for ao Cuito e chegar de avião, será recebido no aeroporto com danças tradicionais, como a otchianda, ocatchita, ossauoia e olundongo, normalmente executadas e demonstradas por grupos tradicionais.
A colocação de lancis, esgotos, passeios e tubos para canalização de água potável  e marcação rodoviária no pavimento é um trabalho que está a ser efectuado, até ao momento, em todos os cantos da cidade, no sentido de melhorar as condições sociais da população e a imagem do Cuíto.
Por causa disso,homens,  máquinas, montes de areias, materiais e operários são vistos em algumas ruas da cidade.
As comunas do Trumba, Cambândua, Chicala e Cunje, nos arredores da capital do Bié, fazem parte deste município de pequena dimensão, mas que tem procurado mostrar as suas potencialidades em todos os sectores. /> “Vida e trabalho” é o lema dos citadinos que, logo ao amanhecer, vão caminhando em direcção aos seus locais de actividade, enquanto as vendedoras ambulantes vagueiam de casa em casa à procura de clientes.
As estradas terciárias estão a receber obras de reabilitação de asfalto para tornar a cidade num bilhete-postal e manter a limpeza e a higiene, de forma a acolher dignamente os visitantes que anseiam conhecer a localidade.
Os habitantes da cidade aproveitam a ocasião para alertar para a necessidade da colocação de passadeiras para peões, principalmente para as crianças que vão à escola.
A gastronomia nunca é posta de parte durante as comemorações. Os quitutes da terra, que caracterizam a região centro do país, são bastante convidativos. Os funges de pirão, branco e amarelo, a kizaca, a tuquéia (peixes pequeninos provenientes do rio), o súmate (tomate picado com cebola), o lombi (folhas de feijão) e a quissângua feita de mbundi (raízes que dão sabor à bebida tradicional) são só alguns exemplos.


Estruturas erguidas
 

A abertura dos balcões de diversos bancos estão a ajudar no aumento da cultura de poupança dos habitantes da cidade.
O hotel “Cassoma”, única unidade hoteleira de três estrelas na província, está localizado na cidade do Cuito, possui 71 quartos, um bar, um restaurante, uma sala de espera e a área de recepção, sendo um dos grandes empreendimentos turísticos dos últimos tempos.
A par disso, a cidade tem escolas do ensino primário e secundário, embora em número deficitário, e unidades hospitalares, centros materno infantil e postos de saúde e farmácias, que estão disponíveis para o atendimento da população. Estes serviços contam com a colaboração de especialistas cubanos.

Tempo

Multimédia