Províncias

Governador quer qualidade em todos os níveis de ensino

Afonso Belo|Cuito

O governador do Bié, Boavida Neto, pediu aos responsáveis das escolas, da Direcção Provincial da Educação e a professores da província para aplicar métodos que garantam um ensino de qualidade em toda a província.

Boavida Neto quer colaboração dos agentes da Educação e dos estudantes
Fotografia: Kindala Manuel

O governador do Bié, Boavida Neto, pediu aos responsáveis das escolas, da Direcção Provincial da Educação e a professores da província para aplicar métodos que garantam um ensino de qualidade em toda a província.
O governador quer um ensino de qualidade este ano, para que a educação seja capaz de garantir o desenvolvimento sócio económico da província. “Mas para isso é necessário empenho e dedicação por parte dos professores e alunos”, disse Boavida Neto.
O governador recomendou à Direcção Provincial da Educação que promova seminários de superação e qualificação pedagógica dos professores, maior interacção entre docentes, alunos e meios de ensino, para serem criadas bases seguras no processo de ensino e aprendizagem.
Aos professores pediu também que sejam autodidactas, façam auto avaliação e análise do trabalho docente. A apresentação, a pontualidade, higiene pessoal e das salas são recomendações que o governador fez, para serem seguidas nos estabelecimentos de ensino     Álvaro de Boavida Neto fez esta intervenção no acto da apresentação de Basílio Caetano, o novo director provincial da Educação, Ciência e Tecnologia do Bié, aos responsáveis, professores e trabalhadores administrativos dos serviços.
O governador instou ao novo director a banir o absentismo, o mau comportamento e o uso de bebidas alcoólicas nos estabelecimentos de ensino.
 
Director provincial apresenta as tarefas

 
O novo director da Educação, Basílio Caetano, disse que espera colaboração, e cooperação por partes dos seus colaboradores, para atingir as metas traçadas pelos seus antecessores e melhorar os programas que apresentam deficiências.
Basílio Caetano anunciou que quer reduzir de 60 por cento o número de professores sem agregado pedagógico para 30 por cento, com seminários e cursos de formação.
 E também se comprometeu a dar oportunidades aos professores para aumentarem o seu nível académico.
Este ano lectivo, vão ser pagos subsídios de chefia e é feito o ajustamento salarial dos professores, para combater o absentismo.  Basílio Caetano informou que vai garantir a boa organização nas escolas.  O novo director da Educação do Bié vai propor ao Governo Provincial a construção de 36 escolas do ensino primário e 20 do ensino secundário para diminuir o número de crianças que estudam sem condições.  O Instituto Nacional de Educação é transformado em escolas do magistério primário para melhorar a qualidade no ensino primário e vão ser revistas as colocações de professores de forma a melhor a distribuição da carga horária.
 A Direcção da Educação no Bié tem ao seu serviço 16.260 professores em todos os níveis de ensino.  

Tempo

Multimédia