Províncias

Governo do Bié anuncia novas medidas

O Governo Provincial do Bié em parceria com as instituições sociais continua a trabalhar para a redução da seroprevalência, disse o governador em exercício que considerou positivo o ano de 2014, no concernente ao combate ao VIH/Sida.

Apesar dos esforços a problemática da Sida continua a ser preocupante e de risco
Fotografia: José Soares

Carlos Ulombe da Silva disse à Angop que foi bom o desempenho do Governo no tocante ao combate ao VIH/Sida, salientando que em 2014 foi possível garantir a melhoria técnica, a capacidade de diagnóstico e colocação de laboratórios com padrões internacionais nos Hospitais Municipais.
A formação contínua dos técnicos, garantia de centros de aconselhamento e Testagem Voluntária (CATV) em todos os municípios, aplicação do programa de corte e prevenção vertical, garantia da administração de anti-retrovirais aos doentes seropositivos, assim como sensibilização da juventude para aderir ao teste do HIV/Sida constituíram ainda desafios do Governo.
Apesar dos esforços, a problemática da Sida continua a ser preocupante e de risco, daí a necessidade de conjugação de esforços da sociedade civil para atenuar os efeitos da enfermidade.
A pobreza, o analfabetismo, a elevada migração e urbanização, o aumento da população jovem com início precoce de relações sexuais, a existência de preconceitos sobre os riscos da Sida, as barreiras culturais e religiosas, assim como a existência da prática e comportamento de risco no seio da população são factores que contribuem para a  disseminação da doença na região. Carlos Ulombe da Silva apelou às instituições públicas de ensino, igrejas, associações juvenis, organizações políticas, culturais e sociedade civil em geral, no sentido de ampliarem as acções de combate à Sida, colocando-as como prioridade na agenda das actividades a desenvolver ao longo do ano de 2015.
Tais acções permitem que a sociedade, mormente a juventude, aflua aos locais dos testes de Sida para se informar do estado serológico e desencorajar os comportamentos de risco, como o uso excessivo do álcool, drogas, relações sexuais ocasionais e promiscuidade no seio da camada juvenil. De Janeiro a Setembro de 2014 foram testadas voluntariamente 54.255 pessoas nos diversos Centros de Aconselhamento e Testagem Voluntária (CATV) em toda a  província do Bié.
Desse número destacam-se 30.147 mulheres, com 303 casos positivos em senhoras grávidas.
No tocante a mulheres em idade fértil e outras adultas que acorreram à consulta pré-natal, foram testadas 20.840, tendo-se registado 582 casos positivos. Foram também notificados 40 casos positivos em crianças testadas. O sector da Saúde notificou a morte de dez pessoas vítimas do VIH/Sida, menos seis que em igual período do ano anterior. A província do Bié possui 130 centros para realizar a testagem voluntária do VIH/Sida, instalados em Hospitais e Centros de Saúde.

Tempo

Multimédia