Províncias

Governo do Bié pondera encerrar Igreja Messiânica

O Governo do Bié pondera a suspensão provisória das actividades da Igreja Messiânica Mundial de Angola, por má conduta dos seus responsáveis.

Fotografia: DR

A Igreja Messiânica atravessa uma crise originada pelo desentendimento dos  seus membros, factor que, na óptica do governo local, lesa a moral e integridade dos fiéis enquanto cidadãos.
O  director do Gabinte Provincial da Cultura, Domingos Capama, disse à Angop que a igreja está a funcionar ilegalmente, pelo que urge
o seu encerramento,  sobretudo por os fiéis estarem constantemente em conflito.
“Face a esta situação, o Governo da Província do Bié vai intervir com base no decreto-lei  454 que determina o encerramento de Igrejas nestas condições”,  advertiu.
No passado dia 13 houve pancadaria que resultou em três feridos, entre os quais o pastor no Bié, João Vemba Francisco, em consequência de um conflito entre os membros da congregação na cidade do Cuito, motivado pela reestruturação estatutária.
A Igreja Messiânica de Angola no Bié controla mais de três mil fiéis.

Tempo

Multimédia