Províncias

Governo mobiliza os pais

Delfina Victoriano | Cuito

O governador provincial do Bié, Boavida Neto, apelou, na cidade do Cuito, à participação da sociedade nos esforços desenvolvidos pelas autoridades no sentido de se pôr fim ao elevado número de crianças fora do sistema normal de ensino.

Governador Álvaro Boavida Neto
Fotografia: Edson Fabrízio | Bié

Boavida Neto falava durante o fórum provincial sobre a criança e exortou que se leve a cabo uma luta contra outros grandes males que afectam  as crianças, retirando-as de situações de dificuldade.
Boavida Neto disse que existe um grande número de crianças que vive em zonas de difícil acesso e distantes das escolas, hospitais, centros e postos de saúde, chafarizes, o que as obriga a fazerem longas caminhadas para irem à escola.
Por essa razão, o governador do Bié apelou aos pais e a todas as autoridades para trabalharem mais, no sentido de atenuar o sofrimento das crianças e suas famílias nas comunidades em que estão inseridos.
O governador disse que ocorrem situações preocupantes que afectam muitas famílias, com grande destaque para crianças que inalam combustíveis, consomem álcool e outras drogas. Boavida Neto manifestou-se ainda preocupado com o número de crianças maltratadas no seio familiar e de outras atiradas para o trabalho infantil, muitas vezes pelos próprios pais para a sua sobrevivência.
A pobreza, degradação dos valores morais e outros males que enfermam a sociedade são as principais causas do excesso de casos de violência no seio das famílias, afligindo directamente as crianças, por serem indefesas.
O governador afirmou que “a falta de carácter de alguns homens faz submeter as crianças a determinadas actividades inadequadas à sua condição”, lamentou, para rematar que “os casos de maus tratos não têm razão de ser”.

Tempo

Multimédia