Províncias

Governo Provincial do Bié reforça acções de combate

João Constantino| Cuito

O Governo Provincial do Bié vai continuar a reforçar as medidas de combate ao derrube indiscriminado e queimada de árvores e à caça furtiva, consideradas as maiores causas do desgaste ambiental naquela região do país, assegurou o vice-governador local para a área Política e Social.

Árvores no Bié estão melhor protegidas
Fotografia: Santos Pedro

Carlos Ulombe da Silva, que falava por ocasião do Dia Mundial do Ambiente, celebrado na última sexta-feira,  lembrou  que o país é rico em recursos ecológicos, que devem ser preservados.
O vice-governador referiu que as instituições do Estado no Bié têm realizado acções em defesa do meio ambiente, dando como exemplo o programa de repovoamento florestal, a criação de polígonos e o controlo da caça e de queimadas.
O responsável lamentou o facto de se observarem muitos casos de abate indiscriminado de árvores, numa altura em que a sua reposição não corresponde ao número de unidades derrubadas.
Carlos Ulombe da Silva salientou, também, que a caça furtiva põe em risco a existência de muitas espécies animais.
O responsável disse que o Governo Provincial do Bié combate os actos que lesam o ecossistema, com a intervenção dos órgãos de fiscalização e da Polícia Nacional. Tais actos provocam danos nos solos, nas margens dos rios e desequilibram o meio ambiente.
Na província do Bié, as jornadas comemorativas do Dia Mundial do Ambiente foram marcadas com várias visitas a algumas aldeias do município da Nharêa, onde os técnicos do organismo que superintende o pelouro realizaram sessões de esclarecimento e sensibilização para a defesa do meio ambiente junto das comunidades.

Tempo

Multimédia