Províncias

Governo relança programas nas zonas rurais

João Costantino | Cuito

O Governo Provincial do Bié vai relançar, nos próximos dias, o programa de reinserção social da população das comunidades rurais, com a implementação de um projecto piloto multi-sectorial de combate à pobreza.

Governo do Bié trabalha na implementação de um projecto que visa redefinir as estratégias para a redução dos níveis de pobreza nas comunidades
Fotografia: Edson Fabrízio

O vice-governador do Bié para a Esfera Política e Social, Carlos da Silva, afirmou que o Executivo está a levar a cabo várias acções que visam redefinir as estratégias para a redução dos níveis de pobreza nas comunidades.
Carlos da Silva salientou que o projecto piloto e multi-sectorial está a ser executado em três províncias do país e, no Bié, os municípios do Chinguar e de Catabola são os beneficiários.
O vice-governador salientou que a implementação do projecto vai facilitar a compreensão dos problemas da população vulnerável, o que permite a redefinição da intervenção do Estado, para atender e reinserir socialmente o referido segmento.

Execução do programa

Para uma melhor execução do programa, a equipa nacional do projecto de apoio à progressão social está a formar quadros das administrações locais sobre as técnicas de identificação de riscos e a vulnerabilidade da população rural. No município de Catabola, uma das regiões escolhidas para a implementação do projecto piloto, 25 técnicos, entre administradores comunais e funcionários das administrações locais, começaram na semana finda a receber formação sobre a triangulação e diagnósticos de vulneráveis. A formação, uma acção inserida no projecto de apoio à progressão social, de que fazem parte os ministérios da Assistência e Reinserção Social, Família e Promoção da Mulher, Justiça e Direitos Humanos e da Juventude e Desportos, conta com o apoio da União Europeia, através do Unicef. Carlos da Silva reconheceu que a acção formativa vai potenciar os técnicos com ferramentas essenciais para realizarem com êxito as várias etapas do projecto, com vista a se ter a dimensão real da população vulnerável.
Além disso, o vice-governador do Bié para Esfera Política  e Social salientou que o projecto vai abordar questões ligadas às várias intervenções já realizadas, seus actores directos e indirectos, bem como os resultados obtidos, para facilitar a redefinição de novas operações nos diversos contextos sociais que o país vive, até à elaboração do plano de desenvolvimento da acção social.

Plano de desenvolvimento

O administrador municipal de Catabola, Domingos Óscar Pascoal, disse que o Plano Nacional de Desenvolvimento 2013-2017 tem sido materializado em diferentes projectos sociais, o que está a garantir um progresso considerável do bem-estar da população.
O responsável municipal de Catabola reconheceu as limitações orçamentais que as instituições gestoras do Estado enfrentam actualmente, por causa da crise financeira, mas assegura que “as administrações comunais  têm estado a concretizar os planos de desenvolvimento.”
O coordenador nacional do referido programa para a província do Bié, Hilário Guilherme, esclareceu que o projecto de apoio à progressão social insere-se nos objectivos do Executivo, no quadro do estabelecimento de um quadro geral do segmento dos mais vulneráveis.
O município de Catabola, na província do Bié, com cerca de 127 mil habitantes, que se dedicam maioritariamente à agricultura, dista 55 quilómetros a Leste da cidade.

Tempo

Multimédia