Províncias

INAC aposta na protecção dos direitos das crianças

Afonso Belo

A responsável pela área de protecção à criança da delegação do Instituto Nacional da Criança (INAC) no Bié, Maria Augusta Natal, anunciou a intensificação das actividades a toda a extensão da  província.

Instituição regista vários casos de violação
Fotografia: Jornal de Angola

A responsável pela área de protecção à criança da delegação do Instituto Nacional da Criança (INAC) no Bié, Maria Augusta Natal, anunciou a intensificação das actividades a toda a extensão da  província.
Augusta Natal disse que o sector conta, para isso, com a parceria das igrejas, entidades tradicionais e, nas escolas, com professores-guias de divulgação dos 11 Compromissos sobre os Direitos da Criança. O INAC colabora também com as direcções provinciais da Assistência e Reinserção Social, Família e Promoção da Mulher e Investigação Criminal.
“A mobilização das famílias para o cumprimento dos 11 Compromissos sobre os Direitos da Criança ajuda a diminuir no seio das comunidades a violência psíquica, moral e física sobre as crianças”, disse Augusta Natal, que aconselhou os pais e encarregados de educação a primarem pelo diálogo e responsabilidade, como forma de resolverem os problemas familiares e contribuírem para o bem-estar social das crianças. Maria Augusta Natal disse que durante o ano de 2012 o INAC registou 227 casos de violência contra criança de natureza diversa. Entre os casos registados, 223 são de fuga à paternidade, um de violação de menor, um de rejeição por pais biológicos, um de maus tratos por família substituta e um outro de reunificação familiar.

Tempo

Multimédia