Províncias

Instalação de energia solar está em fase experimental

Delfina Victorino | Cuito

Residências de algumas localidades do município do Cunhinga estão a beneficiar de um projecto experimental de instalação de energia solar, tendo em conta o seu baixo custo, revelou terça-feira o director de Energia e Águas do Bié.

Abel Guerra salientou que a implementação deste projecto nas residências de Cunhinga resulta de uma experiência piloto, com o objectivo de tirar ilações sobre as etapas a serem executadas posteriormente noutras regiões da província.
 Neste momento, a energia dos postos de iluminação pública da cidade do Cuito e dos dois furos de água de alta produção, que abastecem a centralidade ali instalada, é fornecida através dos painéis solares.
 O director Abel Guerra referiu que o projecto de energia solar, além de ser um sistema seguro contra qualquer risco de incêndio tem menos custos.

Projecto habitacional

O projecto habitacional do Cunhinga recebe iluminação através de painéis solares, tanto para os domicílios como para a rede pública.
Quanto às 100 residências para o Cunhinga, a administradora Celeste Adolfo salientou que as mesmas são da tipologia “T3”, além de outras casas económicas.
A administradora municipal do Cunhinga garantiu que setenta por cento das casas projectadas já estão habitadas, na sua maioria, por jovens enfermeiros, professores e funcionários públicos.
Para a segunda fase do projecto, referiu, estão a ser construídas mais 50 residências, distribuídas por diversas localidades do município do Cunhinga. As comunas de Belo Horizonte e o centro administrativo da Chivava vão contar com 15, enquanto as demais recebem cinco casas cada.
O vice-governador provincial do Bié para os Serviços Técnicos e Infra-estruturas, José Tchatuvela, disse que a centralidade do Andulo possui 1000 residências e a do Cuito cerca de 6000.
Segundo José Tchatuvela, cinquenta por cento das habitações das duas centralidades já estão concluídas, faltando apenas alguns detalhes para que as mesmas estejam disponíveis para a venda.
Na centralidade do Cuito, acrescentou o vice-governador provincial do Bié para os Serviços Técnicos e Infra-estruturas, estão a ser preparadas as redes de água e a construção de uma subestação de energia eléctrica.
 José Tchatuvela confirmou que no primeiro semestre de 2016 a referida urbanização vai estar concluída e depois entregue à empresa responsável pela venda dos imóveis.

Tempo

Multimédia