Províncias

Instituto no Andulo forma agrónomos

José Chaves | Andulo

O Instituto Médio Agrário do Andulo formou mais 139 novos técnicos nas especialidades de Mecânica, Produção Vegetal e Animal. O director, António Sicato, considerou satisfatória  a qualidade académica e profissional dos novos quadros colocados no mercado de trabalho.

Criação de gado com mais acompanhamento
Fotografia: Jornal de Angola

A formação teve a duração de quatro anos (técnicos médios) e três anos (técnicos básicos). Entre os formados estão 86 técnicos médios e 53 técnicos básicos.
António Sicato anunciou que no próximo ano lectivo o Instituto Agrário do Andulo vai ter mais dois cursos: um de recursos florestais e outro de transformação e conservação de produtos, para facilitar o ingresso de mais alunos e aumentar a formação de trabalhadores no sector da agricultura e desenvolvimento rural.  
O Instituto Médio Agrário do Andulo é uma referência  na formação de técnicos básicos de Mecanização Agrícola e técnicos médios de Produção Animal e Vegetal. Criado em 2008 pelo Executivo, o instituto tem capacidade para 1.440 alunos.  As instalações têm 18 salas para aulas teóricas e seis laboratórios de Física, Química, Biologia, Informática e Zootecnia, devidamente apetrechados com equipamentos modernos. 
Além da componente teórica, os estudantes também recebem aulas práticas, ministradas em campos a­grícolas cultivados por eles. Esta componente tem um aviário para a produção animal.
A instituição tem internato para os estudantes, o que permite receber jovens de todo o país, que vão à procura de formação de qualidade. Até ao momento, já formou mais de 500  técnicos nas mais diversas especialidades.

Tempo

Multimédia