Províncias

Instituto potencia mercado de trabalho

Um total de 137 licenciados do Instituto Superior do Bié, 81 dos quais técnicos de Enfermagem e 56 de Contabilidade e Administração Pública receberam na quarta-feira os seus diplomas e certificados.

Província está melhor servida em termos de técnicos
Fotografia: Arão Martins -Huíla|Edições Novembro


O decano da instituição, Gerson Palhares, disse aos diplomados para serem   humildes e   profissionais nos locais de trabalho, e acrescentou que os técnicos devem responder às preocupações que afligem a sociedade, aplicando a solidariedade e o conhecimento nas suas actividades.
O vice-governador provincial para área Política e Social, Carlos Ulombe da Silva, disse que o valor das coisas deve ser visto pelo resultado dos factos, tendo em conta os objectivos alcançados.
 “A entregada dos diplomas aos novos licenciados e a existência de duas instituições do ensino superiores na província, resulta da paz alcançada nos últimos anos.”Carlos Ulombe da Silva disse que parecia impossível atingir estes objectivos nesta localidade, numa altura em que renascia dos escombros como uma cidade-fantasma, recordando que o ensino superior no Bié começou com duas salas de aula, no caso o  ISCED-Huambo extensão-Cuito que, posteriormente evoluiu para duas escolas com  formações distintas.
A Escola Superior Pedagógica e a Politécnica são as duas instituições superiores públicas que respondem à formação de qualidade dos jovens provenientes de várias localidades do país. Neste ano lectivo, foram matriculados nas duas instituições 5.091 estudantes. 
O vice-governador destacou o desempenho dos professores.
Defina Victorino| Cuito

Tempo

Multimédia