Províncias

Laboratórios no Bié sem condições exigidas

Delfina Victorino

A província do Bié tem 52 laboratórios de análises clínicas, entre públicos e privados, para atender mais de um milhão de habitantes, segundo o último censo populacional, que carecem de condições exigidas para a obtenção de bons resultados.

Maior parte dos laboratórios oferece resultados duvidosos
Fotografia: Edições Novembro

Os dados foram apresentados durante o encontro provincial sobre “a actual situação das farmácias”, ocorrido recentemente no Cuito, na sala de reuniões da Direcção Provincial da Educação.
Segundo a analista e técnica superior em análises clínicas, Flora José Zeferino, um laboratório de pequena dimensão deve ser constituído no mínimo por dez técnicos. Flora José Zeferino disse que o município do Andulo possui 12 laboratórios, dos quais cinco públicos, enquanto que o município de Camacupa, 82 quilómetros da cidade do Cuito, possui quatro laboratórios, dos quais três privados.
O município de Catabola conta com dois laboratórios privados e um público.
Os municípios do Chinguar e da Nharêa têm apenas um laboratório público, ao passo que Chitembo e Cunhinga contam, cada um, com dois laboratórios de análises clínicas estatais.
O município do Cuito, capital da província do Bié, é a localidade com maior número de laboratórios, 25, dos quais 11 públicos.

Tempo

Multimédia