Províncias

Madeira apreendida no Bié leiloada em breve no Cuito

Matias da Costa | Cuito

Toneladas de madeira exploradas de forma ilegal para fins comerciais na província do Bié vão a leilão nos próximos dias, na cidade do Cuito, anunciou ontem o director provincial do Instituto de Desenvolvimento Florestal (IDF).

Foram apreendidas pela Polícia Nacional várias toneladas de madeira derrubadas ilegalmente
Fotografia: Rafael Tati| Edições Novembro

Segundo Rosário Teixeira, os camiões apreendidos e os motoristas detidos no mês passado pela Polícia Nacional, em parceria com agentes fiscais do IDF, não apresentaram até à presente data a certificação de licença para exploração de madeira.
O responsável do IDF salientou que decorrem na Agência Geral Tributária (AGT) e no Ministério das Finanças procedimentos legais, que vão oficializar o leilão.
Rosário Teixeira revelou que a carga apreendida é proveniente dos municípios do Chitembo, Cuemba e Camacupa, que formam um vasto polígono florestal.  O IDF licenciou no Bié dez concessionárias, todas de direito angolano, que aguardam a homologação pelo governador da província para o início da exploração de madeira. Até agora, só a empresa Ângela Maria está autorizada para o efeito.
Quanto à reflorestação da província do Bié, o responsável anunciou a existência de um viveiro composto por 35 mil plantas diversas a serem distribuídas nos nove municípios, até ao final do ano.
Entre as variedades, Rosário Teixeira destacou as plantas do tipo jerusalém, acácias rubras e amarelas, cedro, eucalipto e as endémicas ombango.  O responsável revelou que o Instituto de Desenvolvimento Florestal elaborou um plano de reposição de plantas nas principais ruas dos municípios, nova centralidade, áreas de lazer e cemitérios.

Tempo

Multimédia