Províncias

Mais crianças deixam de estudar ao relento

José Chaves | Nhârea

As crianças da aldeia da Tarala e da sede comunal da Lubia, município da Nhârea, província do Bié , passam a estudar em melhores condições, com a inauguração de duas escolas p

Nova escola de Tarala vai albergar centenas de alunos
Fotografia: José Chaves | Edições Novembro

rimárias de quatro e 12 salas de aula, pelo governador Pereira Alfredo, no âmbito da celebração dos 54 anos de elevação da Nhârea à categoria de vila.

As duas unidades escolares, devidamente apetrechadas, vão permitir, no presente ano lectivo, a inserção no sistema de ensino de mais de 1.600 crianças que outrora estudavam em condições precárias.
Erguidas no quadro do Programa de Melhoria e Oferta dos Serviços Sociais Básicos às Populações, as duas infra-estruturas estão completamente apetrechadas. Pereira Alfredo adiantou que o Governo Provincial está a construir mais escolas e unidades hospitalares em zonas recônditas, no âmbito do Programa de Intervenção dos Municípios (PIIM).
O soba da aldeia de Tarala, Domingos Chiocola, disse que as crianças em idade escolares na região estudavam ao relento, de baixo de arvores, sentadas em pedras e em latas.“ O sofrimento das nossas crianças ficou para trás. Muitas delas desistiam da escola devido as condições precárias em que estudavam”, disse.
No presente ano lectivo estão matriculados em Nhârea, em todos os subsistemas de ensino, 50 mil alunos em 211 escolas, que são asseguradas por 1.021 professores.
O município de Nhârea tem 113 mil habitantes, maioritariamente camponeses, distribuídos por quatro comunas, Dando, Lúbia, Caieie e Gamba.

Tempo

Multimédia