Províncias

Mais de mil pacientes para um único anestesista

Delfina Victorino| Cuito

O Hospital Geral do Bié conta apenas com um médico anestesista para assistir mais de mil pacientes que acorrem regularmente àquela unidade sanitária, facto que tem criado alguns transtornos no atendimento dos utentes.

O Hospital Geral do Bié conta apenas com um médico anestesista para assistir mais de mil pacientes que acorrem regularmente àquela unidade sanitária, facto que tem criado alguns transtornos no atendimento dos utentes.
De acordo com a directora clínica daquele estabelecimento hospitalar, Maria Isabel Sango, actualmente há um elevado número de cirurgias realizadas por um médico estrangeiro, uma vez que se regista um número cada vez maior de acidentes de viação, principalmente envolvendo motorizadas.
Aquela responsável adiantou que a carência de médicos, principalmente nacionais, tem dificultado o trabalho devido à comunicação, visto os técnicos estrangeiros ainda sentirem alguma dificuldade em falar e entender português.
A médica sublinhou que há igualmente uma falta gritante de muitos fármacos e outros antibióticos, como analgésicos, constituindo outra das grandes dificuldades que os pacientes e profissionais enfrentam no hospital. Por causa disso, os medicamentos são dados apenas às pessoas mais vulneráveis provenientes das localidades mais longínquas.
A responsável disse que há mais de uma semana que o hospital tem falta de reagentes, embora a direcção já tenha feito a solicitação à empresa fornecedora. Enquanto não chegam, aconselha os pacientes a recorrerem a clínicas para realizarem análises. Com capacidade para atender cerca de 560 pacientes, a unidade internou 470 doentes com diversas enfermidades, esclareceu Isabel Sango, para quem a vertente de higiene hospitalar precisa de ser melhorada, o que só é possível com o reforço dos empregados de limpeza. As doenças diarreicas e respiratórias agudas e a malária são, nesta época do ano, as patologias mais frequentes. O sector de estomatologia, que conta igualmente com um médico estomatologista, tem necessidade de alguns equipamentos especializados para a extracção de dentes.

Tempo

Multimédia