Províncias

Mais infra-estruturas na comuna de Caiuera

Sérgio V. Dias |

O governador do Bié inaugurou na comuna de Caiuera uma escola com seis salas, além de uma casa para o administrador municipal, outra para o adjunto e dormitórios para técnicos de saúde e da educação.

Governador Boavida Neto inaugurou também mais uma escola primária com seis salas
Fotografia: Jornal de Angola

O governador do Bié inaugurou na comuna de Caiuera uma escola com seis salas, além de uma casa para o administrador municipal, outra para o adjunto e dormitórios para técnicos de saúde e da educação.
As obras, inauguradas no âmbito de uma visita de dois dias que Boavida Neto fez ao município da Catabola, estão orçadas no total em mais 60 milhões de kwanzas.
O governador garantiu que enquanto houver recursos disponíveis e vontade política de se fazerem coisas, mesmo que seja com recursos locais, “é possível transformar as diferentes regiões da província”. A comuna tem 4.150 alunos matriculados, 38 professores e outras tantas salas de aulas, 12 das quais de construção definitiva.
Apesar de ter sido inaugurada mais uma escola primária ainda há 500 crianças que se encontram fora do sistema de norma de ensino, referiu a administradora comunal, que afiançou que todos alunos têm direito a merenda escolar. Conceição Formiga referiu que em relação à assistência médica e medicamentosa também “não existem muitos problemas” e que as maiores dificuldades na área da Saúde se prendem fundamentalmente com o número reduzido de técnicos e que são precisos mais dez para se poder responder às necessidades, principalmente após a abertura em breve de um hospital.
A administradora confirmou que ainda se registam faltas de água e de luz e que os camponeses têm dificuldades em adquirir fertilizantes.
Conceição Formiga lamentou também a escassez de estabelecimentos comerciais na comuna, que tem apenas cinco cantinas.  A Caiuera, com cerca de 650 quilómetros quadrados, tem aproximadamente 17 mil habitantes que se dedicam na maioria à agricultura, principalmente de fejião, milho e mandioca.

Tempo

Multimédia