Províncias

Mais jovens no mercado de trabalho

Delfina Victorino| Cuito

A província do Bié tem mais de 600 jovens recém-formados em diferentes áreas técnico-profissionais pelo Instituto Nacional de Formação Profissional (INEFOP) e que estão disponíveis para o mercado de trabalho.

Os formandos, entre homens e mulheres, apresentaram ao público o que aprenderam durante nove meses, num processo virado para cursos técnico-profissionais em diversas áreas, em todos os municípios do Bié.
O director provincial do INEFOP afirmou que no Cuito, capital da província, beneficiaram de formação 241 jovens, que estão agora disponíveis para o mercado de trabalho. Francisco Sico Tchivangulula disse que os formandos tiveram acesso aos cursos de alvenaria, bate-chapa, canalização, carpintaria, culinária, corte e costura, electricidade de baixa tensão, electrónica, informática, mecânica auto e serralharia.
Esta nova etapa vai exigir aos recém-formados saber fazer, ser e estar para ajudar no crescimento sócio-económico desta região do Planalto Central.
Durante nove meses de aulas, os formandos apresentaram interesse e agilidade na aprendizagem das diversas áreas ministradas.
No mercado local existe uma relação de proximidade e harmonia entre empregadores e os centros de formação profissional, para aquisição e valorização dos quadros qualificados. A província do Bié tem sido incentivada nos últimos dois anos com novos projectos empresariais, facto que tem facilitado o ingresso no mercado de trabalho de jovens formados em várias áreas pelo INEFOP.
As instituições empresariais dos sectores da Energia e Água, Hotelaria e Turismo, supermercados e fábricas de material escolar são os que mais solicitam os técnicos formados pelo INEFOP.
Francisco Sico lamentou a escassez de alguns materiais consumíveis que têm condicionado a profundidade e a diversidade da formação profissional, no sentido dos formandos seguirem o desenvolvimento e conhecimento da técnica.
A vice-governadora do Bié para a Esfera Económica, Ana Maria Mvuai, que representou o governador Boavida Neto, disse que o Governo está a colaborar com o INEFOP no sentido de dar oportunidade a todos os jovens.
A valorização do indivíduo no processo produtivo, económico e social consta das acções programadas pelo Governo do Bié.
Em relação aos recém-formados, a vice-governadora disse que os jovens devem manter o espírito de empreendedorismo, através da aquisição de créditos bancários.

Tempo

Multimédia