Províncias

Mau estado das vias de acesso causa prejuízos aos camponeses da região

José Chaves / Lúbia

O estado degradado das estradas que dão acesso à comuna diamantífera da Lúbia, situada a 62 quilómetros da sede do município de Nharêa, província do Bié, está a atrapalhar a circulação mercantil e de pessoas.

Defendida a reabilitação das estradas para facilitar a circulação
Fotografia: Edições Novembro

O regedor da comuna, Lucas Pena, disse que a maioria dos habitantes locais são obrigados a percorrer grandes distâncias a pé em busca dos serviços básicos inexistentes em Lúbia. “Devido ao mau estado das estradas, grandes quantidades de produtos agrícolas apodrecem no campo porque os agricultores não conseguem escoar a produção”, lamentou.
Vários habitantes da localidade disseram ao Jornal de Angola que o Governo Provincial do Bié deve dar prioridade à reabilitação das referidas vias, pois o estado em que as mesmas se encontram não permite que haja crescimento na região.
Laurinda Essanjo, comerciante, residente na vila da Lúbia, disse ao Jornal de Angola que na região os preços dos produtos da cesta básica estão muito altos, porque os empresários pagam quantias elevadas para a transportação da mercadoria de várias partes do país para a localidade. “O comércio é quase inexistente na sede comunal e nas aldeias devido ao mau estado das estradas. A população tem de percorrer 62 quilómetros até Nharêa ou 200 quilómetros até ao Cuito, capital da província, para comprar os bens essenciais”.

Tempo

Multimédia