Províncias

Mau atendimento está a preocupar autoridades do Bié

Delfina Victorino | Cuito

O director da saúde pública e endemias do Bié, Óscar Bambi, pediu na semana finda, no Cuito, aos profissionais do sector para se esforçarem no sentido de serem ultrapassados os problemas de funcionamento das unidades clínicas, com vista a garantirem um melhor atendimento aos pacientes.

O director da saúde pública e endemias do Bié, Óscar Bambi, pediu na semana finda, no Cuito, aos profissionais do sector para se esforçarem no sentido de serem ultrapassados os problemas de funcionamento das unidades clínicas, com vista a garantirem um melhor atendimento aos pacientes.
O responsável considera que o mau atendimento nas unidades hospitalares da província do Bié, por parte de alguns técnicos, lesa o bom nome dos que trabalham com humanismo e profissionalismo. Nesse sentido, Óscar Bambi exortou os profissionais do sector a melhorarem a prestação de trabalho, com um atendimento mais personalizado às pessoas que acorrem aos serviços de saúde.
Além disso, salientou que os pacientes e seus familiares devem igualmente entender a situação dos técnicos, principalmente naquelas situações em que este se debate com carências para fazer face a um problema momentâneo, como a falta de medicamentos ou de equipamentos.
Nesta altura, o responsável assegurou existirem reservas suficientes de medicamentos para os pacientes desfavorecidos, que demonstrem incapacidade financeira para custear os fármacos.
Óscar Bambi avançou que esforços estão a ser desenvolvidos pelas autoridades governamentais para melhorar a prestação dos serviços sanitários a nível de todas as localidades da província.
Esta batalha, disse Óscar Bambi, vai continuar, uma vez que o atendimento é o primeiro passo comunicativo entre o médico ou enfermeiro e o paciente. “Há necessidade de cada indivíduo contribuir para o progresso e qualidade dos serviços públicos”, frisou.

Tempo

Multimédia