Províncias

Mau estado da via impede circulação

José Chaves | Andulo

As obras de reabilitação da via Andulo/Cuito estão paralisadas há mais de um ano e o mau estado do troço está a causar sérios problemas nas viaturas e transtornos à população.

Os automobilistas demoram mais de quatro horas para fazer o percurso de 130 quilómetros
Fotografia: Jornal de Angola

As obras de reabilitação da via Andulo/Cuito estão paralisadas há mais de um ano e o mau estado do troço está a causar sérios problemas nas viaturas e transtornos à população.
Os automobilistas demoram mais de quatro horas para fazer o percurso, de 130 quilómetros, o que dificulta o transporte de pessoas e bens.
Com a retirada do antigo asfalto, a situação rodoviária tornou-se mais difícil. Os automobilistas reclamam a fraca intervenção da empresa responsável pela reabilitação deste troço, pelo facto de ser uma via comercial. Actualmente, apenas cerca de 25 quilómetros foram asfaltados, partindo do rio Mbui até à sede municipal.
Fernando Cambole, motorista de táxi que faz diariamente o percurso Andulo/Cuito, disse à reportagem do Jornal de Angola que o mau estado da via está a contribuir para a degradação das viaturas e desencoraja os potenciais investidores, retardando o processo de reconstrução das infra-estruturas sociais e habitacionais da região.
Dinho Albino, outro automobilista que utiliza a mesma via, afirmou que em tempos a estrada foi alvo de trabalhos paliativos e a circulação melhorou, mas as chuvas fortes que se abatem sobre a região fizeram com que a estrada ficasse praticante intransitável.
Com potencialidades enormes no sector agrícola, o município do Andulo mostra hoje uma nova imagem aos visitantes e residentes.
A circulação de pessoas de vários estratos sociais é notória, sendo que muitas procuram melhores condições de vida e ajudar a desenvolver a localidade. No entanto, o estado daquela via acaba por funcionar como um elemento detractor da fixação de pessoas no município.

Tempo

Multimédia