Províncias

Milhares de casas são construídas para professores

Matias da Costa| Cuito

Um total de 14 mil residências sociais vão ser construídos   em todo o país para os associados do Cofre de Previdência dos Professores, anunciou ontem, no Cuito, o presidente da agremiação.

 Miguel Flávio Bongo, que falava no acto da criação do organismo na província do Bié, considerou o oportuno o projecto imobiliário de apoio aos professores e recordou que além de habitações, os associados vão também beneficiar da assistência de saúde, sobretudo em casos de invalidez e morte.
O presidente da agremiação explicou que os associado ao Cofre de Previdência são os  professores e trabalhadores administrativos do quadro orgânico do Ministério da Educação.
“Todos os associados vão   sofrer um desconto de até três por cento nos seus salários, para a prestação de serviços sociais”, esclareceu, para  referir que os professores foram informados de que os famíliares directos  gozam de apoios do órgão.
O Cofre de Previdência conta com parcerias institucionais, como bancos, que vão dar sustentabilidade as realizações do instrumento criado.
O professor João Gomes felicitou a criação do Cofre de Previdência dos Professores e entende ser a oportunidade para o equilíbrio social na vida dos profissionais da Educação. O sector da Educação na província do Bié controla perto de 14 mil trabalhadores.

Tempo

Multimédia