Províncias

Milhares de mulheres estão a ser alfabetizadas

Pelo menos 29.490 mulheres foram alfabetizadas em 2009, nas escolas criadas pela Organização da Mulher Angolana (OMA) no Bié, com vista a facilitar a sua inserção em actividades socioeconómicas.
 

Pelo menos 29.490 mulheres foram alfabetizadas em 2009, nas escolas criadas pela Organização da Mulher Angolana (OMA) no Bié, com vista a facilitar a sua inserção em actividades socioeconómicas.
 Em declarações prestadas ontem à Angop, a secretária provincial da organização feminina do MPLA, Sabina Napolo, sublinhou que o processo de aprendizagem foi extensivo aos nove municípios que compõem a província e que participaram também da acção instituições religiosas.
A responsável frisou que a sua organização vai continuar a desenvolver acções do género nas comunidades rurais, onde os níveis de escolaridade são ainda considerados bastante insignificantes. Para tal, foram constituídas, em toda a província, diversas brigadas de alfabetização, que funcionam em 90 salas de aulas, com igual número de professores
A comuna do Kunje, situada a sete quilómetros a Norte da cidade do Kuito, no Bié, passou ontem a ter uma nova escola de 12 salas de aula, com capacidade para mais de 600 alunos.
Reabilitada e ampliada no quadro do programa de descentralização municipal do Kuito, orçou em 27 milhões de kwanzas, e está completamente apetrechada e mobilada com diverso material de ensino.
Ao intervir no acto de inauguração, o governador do Bié, Boavida Neto, pediu à população que preserve a instituição escolar, para que venha a servir outras crianças. Trabalhos semelhantes estão a ser desenvolvidos noutros pontos da província, com vista a reduzir o índice de crianças fora das escolas e daquelas que estudam ao ar livre, garantiu.
 O representante das crianças da comuna do Kunje, Benjamim Moma, enalteceu o esforço do governo e disse que a reabilitação da escola vai contribuir para a redução do índice de alunos que frequentam aulas ao relento.

Tempo

Multimédia