Províncias

Muitas toneladas de café colhidas

José Chaves | Andulo

Os cafeicultores no município do Andulo, na  província do Bié, colheram no primeiro semestre do ano em curso 140 toneladas de café arábica, revelou ontem um técnico da brigada local do Instituto Nacional do Café.

Produtores de café carecem de instrumentos de produção e de canais de escoamento
Fotografia: Dombele Bernardo

João Baptista Francisco salientou que desta quantidade, apenas 17 toneladas foram já comercializadas nas províncias do Bié, Malanje e Cuanza Sul, tendo referido que Calussinga e Chivaulo lideram a lista das comunas produtoras de café.
O responsável recordou que o município do Andulo atingiu antes da Independência Nacional uma colheita anualmente de cinco mil toneladas de café.
O técnico da brigada do Instituto Nacional do Café no Andulo sublinhou  que os produtores de café continuam a carecer de instrumentos de produção e de canais de escoamento, associados à ausência de créditos bancários.
João Baptista Francisco apelou à classe empresarial a investir  no sector da Agricultura,  solução para fortificação do sector do café e, consequentemente do trabalho dos cafeicultores naquela região.
O município do Andulo,  situado a 130 quilómetros da cidade do Cuito, capital do Bié, possui uma populaçao estimada em  234.791 habitantes e uma densidade demográfica de 39 habitantes por quilómetro quadrado.

Falta de biblioteca

Estudantes e professores do município do Andulo reclamam por uma biblioteca, pelo que apelam às entidades de direito para a construção desta infra-estrutura, com vista a facilitar a realização de pesquisas académicas. O estudante Aerson Domingos afirmou que a falta de uma biblioteca está a causar enormes transtornos na realização dos trabalhos de pesquisa, para adiantar que a alternativa tem sido as bibliotecas das cidades do Cuito e do Huambo, uma realidade  difícil  não só em termos de finanças, mas também de tempo.
A  professora Maria Chimela lamentou igualmente a falta de bibliotecas na vila do Andulo, tendo considerado como uma situação que empobrece o processo de ensino.
Em função disso, a professora exortou à sensibilidade das autoridades para a construção de uma biblioteca no município e dotá-la, tal como nos outros municípios,  de todas as ferramentas necessárias para as pesquisas.

Tempo

Multimédia