Províncias

Mulheres aconselhadas a aderir à alfabetização

José Chaves | Nharêa

As mulheres de Nharêa devem aderirem às aulas de alfabetização para contribuírem no desenvolvimento do país, disse no sábado a administradora municipal.

Aumenta na região o número de mulheres adultas interessadas em aprender a ler e escrever
Fotografia: Contreiras Pipa|Edições Novembro

Lúcia Chicapa falava  num encontro com as mulheres do município, e sublinhou  que a erradicação do analfabetismo  contribui  para o desenvolvimento socioeconómico da localidade.
“O analfabetismo é um fenómeno associado à pobreza e acarreta consequências nas famílias, desde o ponto vista social, económico, político e cultural e, às vezes, cimenta a discórdia entre membros da comunidade”, disse a administradora municipal que acrescentou que o processo de alfabetização  oferece aos adultos a oportunidade de compreenderem o mundo e  participarem de forma activa na execução dos projectos de impacto social, direccionados para o desenvolvimento da província. Lúcia Chicapa realçou  os esforços do Executivo e parceiros sociais para  manterem o processo de alfabetização naquela circunscrição. />Sem revelar o número de alfabetizandos e alfabetizadores,  Lúcia Chicapa assegurou que a Administração Municipal continua a assegurar, através do sector da Educação, as aulas de alfabetização.
O Programa de Alfabetização e Aceleração Escolar (PAAE) no Bié tem o envolvimento das igrejas, Organizações Não-governamentais, Checa People in Need, Polícia Nacional, Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, da OMA e associações cívicas, organizações comunitárias, partidos políticos, com o emprego dos métodos “Sim Eu Posso” e  “Saber Ler e Escrever”.
O Município de Nharêa, que dista   175 quilómetros  do Cuito, tem 113.651 habitantes, distribuídos pelas comunas de Caieie, Lúbia, Gamba e Dando.

Tempo

Multimédia