Províncias

Mulheres vulneráveis estão a receber chapas de zinco

Afonso Belo |Cuito

Mulheres em situação de vulnerabilidade, ligadas à Associação de Mulheres Viúvas, Mutiladas e Órfãs de Guerra receberam na quinta-feira, no Cuito, província do Bié, 500 chapas de zinco, no âmbito do programa de auto-construção dirigida.

Mulheres em situação de vulnerabilidade, ligadas à Associação de Mulheres Viúvas, Mutiladas e Órfãs de Guerra receberam na quinta-feira, no Cuito, província do Bié, 500 chapas de zinco, no âmbito do programa de auto-construção dirigida.
Américo Moisés Capapelo, administrador municipal do Cuito, disse, no acto de entrega, que o projecto se enquadra no programa municipal de combate à pobreza e desenvolvimento rural.
O administrador disse ainda que a administração local vai continuar a esclarecer a população no sentido de colaborar na concretização de programas de desenvolvimento e de construção dirigida, evitando-se as construções em zonas de risco, onde as enxurradas e outras calamidades podem causar danos materiais e humanos.
No âmbito do programa municipal de combate à pobreza e desenvolvimento rural estão a ser reabilitadas e construídas várias infra-estruturas de impacto social, com destaque para centros de saúde, postos médicos, escolas e sistemas de abastecimento e fornecimento de de água e luz. 
Manasses Albino, presidente da Associação de Mulheres Viúvas, Mutiladas e Órfãs de Guerra, adiantou que as beneficiárias desta primeira fase foram mulheres que se encontravam a viver em residências com péssimas condições e famílias em casas arredadas.

Tempo

Multimédia